Delegado fala sobre troca de tiros que resultou na morte de líder de grupo criminoso que atuava na região do Pajeú.

Vitinho tentou tomar um veículo que trafegava na via para fuga e tomar o motorista como refém. Como não conseguiu, agiu contra o policiamento com a arma.

O Delegado da Polícia Civil, Ubiratan Rocha, em entrevista ao Programa A Tarde é Sua da Rádio Pajeú desta 4ª feira (30) deu detalhes da ação das Polícias Civil e Militar que resultou na morte de Vitor Manoel Alves Pereira “Vitinho” 18 anos durante troca de tiros com a polícia.
“Esse indivíduo que entrou em Afogados já tinha praticado delitos em outras cidades e outros estados. A polícia já vinha investigando ele, eu estava pessoalmente nesta investigação e ontem começou a caça. De qualquer forma a gente iria começar as buscas a ele, mas infelizmente ele praticou mais um assalto em Afogados”, disse Ubiratan.
O delegado seguiu com relatos da ação: Policiais Civis e Militares estiveram durante 15 horas nesta caça, fizeram uma investida contra ele em Tabira, fechou um quarteirão em um dos bairros, mas ele conseguiu fugir para São José do Egito e estrategicamente tivemos que recuar para obter êxito depois. Nesta 4ª feira pela manhã os policiais foram informados de que o meliante estaria numa casa e chegando ao local ele pulou o muro, começou a disparar contra os policiais com uma .40 que revidaram, ele não resistiu”, frisou Dr. Ubiratan Rocha.
O delegado declarou que depois da ação que resultou na morte de Vitinho o trabalho agora é ir atrás de cada receptador. “Chegou a hora de descontar em quem circula com esse dinheiro dos assaltos e mexe com a droga”, disse Ubiratan.