Governo da Índia pediu para adiar entrega de vacinas ao Brasil, diz ministério


O adiamento em um dia do voo fretado pelo Ministério da Saúde para buscar 2 milhões de doses da vacina de Oxford na Índia foi definido após um pedido do governo daquele país.
De acordo com informações da pasta comandada pelo ministro Eduardo Pazuello, o governo indiano pediu “um dia a mais” para a entrega das vacinas ao Brasil porque a Índia pretende iniciar sua campanha de vacinação no sábado (16).
Com a mudança, de acordo com o ministério, a entrega da carga da vacina estimada em 15 toneladas deve acontecer no domingo (17).
Os esclarecimentos da Saúde acontecem após a imprensa indiana noticiar que o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava, disse nesta quinta-feira (14) que “é muito cedo” para dar respostas sobre exportações das vacinas produzidas no país, uma vez que a campanha nacional de imunização ainda está só começando.
A notícia gerou insegura sobre a entrega das doses da vacina de Oxford ao Brasil. Na noite desta quinta, o Ministério da Saúde decidiu divulgar uma nota sobre o motivo do adiamento do voo.
No texto, a pasta pretende dizer que respeita e apoia a iniciativa do governo indiano de dar início à sua campanha de vacinação e reafirmar o “compromisso de bom relacionamento entre os dois países”.
O avião da Azul fretado pelo governo Jair Bolsonaro estava previsto para sair do país às 13h desta quinta-feira (14) com destino a Recife, em Pernambuco, onde iria partir direto para a cidade indiana de Mumbai. Agora, ele sairá da capital pernambucana nesta sexta-feira (15), às 23h.
Segundo informações da companhia aérea, o retorno do avião ao Brasil, está previsto para domingo (17), às 15 h. O desembarque será no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. Pazuello deve ir ao local para receber as doses da vacina.
Fonte: CNN