Acidentes em BRs de Pernambuco diminuem em 2020, porém, número de mortes aumenta.

Em 2020, 2.557 acidentes foram registrados nas rodovias federais de Pernambuco, de acordo com balanço divulgado nesta quarta-feira (17) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
O índice é 6,7% menor do que o contabilizado em 2019, quando a corporação notificou 2.737 registros.
Já o número de mortes teve um aumento de 3%. Em 2020, foram 317 pessoas que perderam a vida nas BRs. No ano anterior, a PRF registrou 308 óbitos.
O número de feridos foi praticamente o mesmo no comparativo entre os dois anos: 2.853 em 2020 e 2.851 em 2019.
A PRF destaca o aumento na quantidade de mortes por colsiões frontais no balanço. Em 2020, 88 pessoas morreram nesse tipo de acidente - em 2019, foram 66. Esse acidente é geralmente associado a ultapassagens mal-sucedidas ou em local proibido.
O balanço da PRF detalhou as causas dos acidentes registrados no ano passado em Pernambuco:
Falta de atenção do condutor: 33,0%
Desobediência às normas de trânsito: 14%
Ingestão de álcool: 9,1%
Não guardar distância de segurança dos outros veículos: 6%
Velocidade incompatível com a via: 5,8%
A polícia também divulgou os tipos de acidente mais registrados:
Colisão traseira: 19,5%
Colisões laterais: 13,7%
Saídas de pista: 13,0%
Colisões transversais: 12,2%
Colisão frontal: 8,3%
Os homens foram as principais vítimas da imprudência nas rodovias federais do Estado, com 84,2% do total de mortes. A maioria do acidentes ocorreu em retas (69%), com céu claro (53,6%) e em pleno dia (53,6%).
A BR-101, com 1.022 registros, foi a rodovia federal com mais acidentes em 2020 em Pernambuco. A BR-232 foi a segunda, com 684 ocorrências. A BR-428 completa o ranking das três primeiras, com 154 colisões.
Entre as rodovias federais de Pernambuco que mais tiveram acidentes em 2020, estão a BR 101, com 1.022 registros, seguida pela BR 232, com 684 ocorrências e a BR 428, com 154 colisões.