Médicos de Israel identificam remédio para câncer que pode ajudar no tratamento contra Covid-19; ainda não há estudo conclusivo


Um novo tratamento para a Covid-19, desenvolvido pelo centro médico Ichilov, de Tel Aviv, em Israel, apresentou resultados favoráveis, de acordo com um anúncio feito na sexta-feira (5).
Não há ainda um estudo com ensaio clínico e nem publicação em revista científica com revisão de outros cientistas.
Os pacientes receberam uma droga para câncer de ovário. Segundo o professor Nadir Arber, do Centro Integrado de Prevenção do Câncer de Ichilov, o medicamento EXO-CD24 deve ser tomado uma vez a cada cinco dias, e é barato -- no entanto, ele não revelou o preço.
De acordo com os pesquisadores, 29 dos 30 pacientes que tinham Covid-19 se recuperaram da doença.
Agora, os cientistas israelenses vão fazer a pesquisa em que dão placebo a uma parte dos pacientes e a droga aos outros para comparar como o doença se desenvolve nos dois grupos.
O remédio, na verdade, combate a tempestade de citocinas, uma reação exagerada do sistema imune que pode ser letal.
Uma parte grande das mortes associadas à Covid-19 é devida a essa tempestade de citocinas.
País já vacinou mais da metade de sua população. A internação de idosos já caiu 60% após a aplicação da segunda dose da vacina.
Na prática, o remédio faz com que uma proteína chegue aos pulmões. Essa proteína específica é localizada na superfície da célula, e tem um papel importante na regulação do sistema imune.
O remédio, agora, será submetido a ensaios clínicos. Os médicos israelenses consideram que pode ser uma mudança importante na terapia de Covid-19.