Cirurgias eletivas em Pernambuco permanecem suspensas até 4 de abril

Cirurgias eletivas permanecerão suspensas em Pernambuco por mais tempo. Inicialmente, portaria da Secretaria Estadual de Saúde determinou que não haveria esses procedimentos até este domingo (28), prazo inicial para a quarentena mais rígida imposta pelo governo estadual. Agora, uma nova portaria, publicada no Diário oficial deste sábado (27), informa a prorrogação da medida até 4 de abril, válida para redes pública e privada.
Quando foi anunciada a suspensão, em 16 de março, a secretária executiva de Regulação em Saúde, Ricarda Samara, afirmou que o objetivo da medida era reduzir ao máximo a circulação de pessoas nos serviços de saúde para evitar que fiquem expostas à covid-19.
VOLTA AO TRABALHO – Também no Diário Oficial deste sábado consta portaria determinando que os trabalhadores lotados nos órgãos e entidades que prestem serviço de saúde, imunizados com as duas doses da vacina contra a covid-19 e que estejam afastados de suas funções, devem retornar ao trabalho presencial 21 dias após a aplicação da segunda dose.
Caso o trabalhador finalize o esquema vacinal e após 21 dias não retorne ao trabalho, serão tomadas as medidas administrativas cabíveis. Já aqueles trabalhadores que, porventura, se recusam a tomar a vacina deverão assinar um termo de responsabilidade, que será disponibilizado na sua unidade de lotação.