Com hospitais lotados e falta de oxigênio, Indonésia é o novo epicentro global da Covid-19

A Indonésia, o quarto país mais populoso do mundo, com 270 milhões de habitantes, se tornou o novo epicentro global da pandemia, ultrapassando a Índia e o Brasil para se tornar o país com o maior número de novas infecções diárias. Segundo reportagem de O Globo, o pico é parte de uma onda que passa pelo Sudeste Asiático, onde os índices de vacinação ainda estão baixos.
Por conta do aumento de casos da Covid-19, países como Vietnã, Malásia, Mianmar e Tailândia impuseram novas restrições, o que inclui quarentenas e ordens para suas populações ficarem em casa.
De acordo com a reportagem, na Indonésia, o número de mortes disparou em junho, quando a altamente contagiosa variante Delta varreu a populosa Ilha de Java e Bali. Em muitos lugares o sistema de saúde está sobrecarregado.
No Hospital Regional Público de Bekasi, os pacientes precisam esperar dias para serem tratados. Barracas foram montadas no seu terreno, com camas para até 150 pessoas. Longas filas de pessoas se formam do lado de fora de um ambulatório, na esperança de encher seus tanques portáteis com oxigênio.
Segundo autoridades da Indonésia, cerca de 57 mil novos casos foram registrados, o maior número diário até agora. Só na última sexta-feira (16) 1.205 mortes foram contabilizadas. O número oficial de óbitos pela Covid-19 no país para mais de 71 mil.
A reportagem afirma ainda que familiares descrevem cenas de pesadelo ao tentarem encontrar um hospital que receba seus parentes adoecidos. Algumas unidades de saúde estavam aceitando apenas pacientes que tivessem o próprio oxigênio. Em outros centros de saúde, alguns esperavam atendimento em qualquer lugar onde encontrassem espaço para se deitar.
Apenas 15% dos indonésios receberam uma dose da vacina contra o coronavírus e só 6% foram totalmente vacinados. (Via: Agência Brasil)

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232