Vacina da Janssen é “altamente eficaz” contra variante delta, mostra estudo

A vacina contra a covid-19 da Johnson & Johnson é altamente eficaz na prevenção de quadros graves e morte em virtude da variante delta do coronavírus, de acordo com dados divulgados a partir de um ensaio clínico na África do Sul. Os resultados com quase 480 mil profissionais de saúde marcam o primeiro teste no mundo real da vacina de dose única da J&J contra a mutação, e apoiam um pequeno estudo de laboratório que a empresa divulgou no mês passado mostrando boa proteção contra a cepa.
O estudo sul-africano descobriu que a vacina tem eficácia de até 71% contra a hospitalização pela variante delta, 67% contra a hospitalização pela variante beta, e até 96% contra a morte. Os dados ainda não foram revisados por pares ou publicados em uma revista científica.
“A vacina funcionou muito bem na África do Sul e protege contra quadros graves e morte. Todas as respostas imunológicas que vimos indicam uma resposta boa, imediata e sustentada contra a variante delta e vemos uma durabilidade surpreendente na resposta imunológica de até oito meses, afirmou Glenda Gray, uma das principais pesquisadoras do estudo.
Os resultados provavelmente serão adicionados a um debate contínuo sobre as doses de reforço, tendo como pano de fundo outro estudo que sugeriu que a vacina J&J pode não oferecer proteção forte contra a variante delta.