Surto de lesões na pele no Recife foi provocado por cerdas de mariposas, esclarece a Sociedade Brasileira de Dermatologia

O surto de lesões na pele em moradores dos municípios da Região Metropolitana do Recife foi ocasionado devido as mariposas do gênero Hylesia, que se reproduzem nesta época do ano e causam epidemias de dermatites em vários pontos do País. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), os insetos entram em ambientes domésticos e ao se debaterem contra focos de luz, liberam cerdas corporais minúsculas que penetram na pele humana e causam a dermatite. A intoxicação por ivermectina, escabiose (sarna), picadas de insetos, como comentado popularmente, não foram comprovadas durante os testes científicos. Os últimos dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), apontam que até o momento, foram notificados 485 casos sintomáticos que apresentaram erupção cutânea e coceira.
“Com a comprovação das cerdas no exame direto, história clínica e epidemiológica extremamente compatível e relato de mariposas no local feito pelos moradores, concluímos que o mistério está resolvido e esperamos que os tratamentos corretos sejam ministrados à população”, assinalam os dermatologistas Claudia Ferraz e Vidal Haddad Júnior. Os especialistas da SBD explicaram que o tratamento pode ser feito com foco na inflamação com corticoides tópicos e anti-histamínicos e, por vezes, dependendo da extensão das lesões, o uso de corticoides sistêmicos pode ser necessário.

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232