Mensagem: Iguaracy chora a dor do casal Isabel e Bruno e ora para que encontrem a paz e o conforto divino.


O clima é de silêncio e tristeza na cidade de Iguaracy com o falecimento de Érica Manuela Alves Silva, filhinha de Isabel e Bruno, de um ano e seis meses vítima de ingestão acidental de substância tóxica. Ainda na tarde de ontem, as redes sociais se encheram de mensagens como: "Quando uma mãe perde um filho todas as outras mães choram sua dor".
As tragédias como a que se abateu sobre a filhinha destes jovens iguaracienses são indescritíveis. Não têm hora para chegar, não pedem licença e interrompem os sonhos, no início ou na melhor parte deles. As tragédias não têm a cortesia de esperar que os sonhos terminem. Em geral, parecem acontecer só com as outras pessoas e nunca estaremos preparados para algo tão inesperado.
Em um acontecimento como este que despertou uma grande comoção em nossa cidade, inevitavelmente, algumas pessoas, principalmente os mais próximos, acabam se questionando: "Por que Deus permitiu isso?".
A Bíblia diz: “O tempo e o imprevisto sobrevêm a todos.” (Eclesiastes 9:11) Ou seja, alguém pode estar simplesmente no lugar errado e na hora errada ou um acidente pode acontecer. Além disso, alguém talvez não seja cuidadoso ou cometa um erro. Porém, é importante sabermos que antes de julgarmos os outros, que tenhamos a consciência que ninguém está livre de cometer erros, todos nós somos falhos e errantes.
Muitos também acabam culpando a Deus pelas tragédias mas por falta de esclarecimento bíblico. Em lugar nenhum das escrituras Deus se colocou como responsável por cuidar ou pajear cada ser humano existente, nem tão pouco é o responsável pelos acontecimentos naturais ou decorrentes dos erros humanos.
Apenas alguém sem coração e diabólico faria pessoas inocentes sofrer. A Bíblia diz que “Deus é amor”. (1 João 4:8) O amor é uma das principais virtudes de Deus. Por isso, “o verdadeiro Deus jamais faria o que é mau, nunca faria o que é errado!” (Jó 34:10).
No entanto, Deus nos promete em um dado momento colocar um ponto final em todo o sofrimento. Isso está muito perto de acontecer! Jesus falou de uma geração específica que seria testemunha de uma série de eventos que marcariam os últimos dias de um “sistema de coisas”. (Mateus 24:3-42). Esses eventos estão acontecendo em nossos dias. Isso mostra que falta pouco tempo para Deus agir e resolver os problemas deste mundo.
“Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais tristeza, nem choro, nem dor. As coisas anteriores já passaram’. Aquele que estava sentado no trono disse: ‘Veja! Estou fazendo novas todas as coisas.’ Ele disse também: ‘Escreva, pois essas palavras são fiéis e verdadeiras.” — Apocalipse 21:4, 5
Num momento ou outro de nossas vidas o sofrimento alcança todos nós. Claro que uns com mais intensidade que outros, a exemplo do que infelizmente está passando a família desta criança iguaraciense, onde compreendo que trata-se de uma dor indescritível e que somente Deus tem o poder de os consolar. Mas, quando trata-se da perca de entes queridos, numa hora ou outra todos nós passaremos por momentos de situações também doloridas, em menor ou maior intensidade. 
Conhecemos exemplos de como o sofrimento fez com que algumas pessoas se tornassem amargas, rejeitando a Deus e tornando-se insensíveis a qualquer sentimento de fé. Já outras pessoas, a dor os levou à entregarem-se a Deus, tornando-se pessoas mais amorosas e dispostas a ajudar outras pessoas que também por desventura venham a passar por grandes sofrimentos. 
Não desista de Deus, Ele é o refrigério para a tua alma cansada e sofrida!
Em João 16:33, Jesus nos diz “Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo, tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo”. Jesus nos oferece duas coisas de que precisamos quando estamos sofrendo: a paz no tempo presente para suportarmos os sofrimentos e a fé e a esperança em dias muito melhores no futuro, onde na segunda vinda de Cristo todos nós nos reencontraremos, os que estiverem vivos como também os que já estiverem mortos, isto acontecerá no grande dia da ressurreição para a vida eterna.
O sofrimento não terá a última palavra. A morte não tem a última palavra. Deus tem a última palavra! A morte não é o ponto final da existência humana, mas uma vírgula de uma história que continuará.
...........................................
Sobre - A bebê filha do casal Isabel e Bruno de um ano e seis meses de idade faleceu na tarde deste sábado após ingerir acidentalmente veneno para matar moscas no município de Iguaracy.
O casal reside no Sítio Mandacaru, na saída para Jabitacá. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU foi acionado para os procedimentos médicos, mas os socorristas não conseguiram mais reanimar a criança, que veio a óbito.
- Nossos mais profundos sentimentos de pesar. Que a paz de Deus que excede todo entendimento venha confortar os pais e todos os corações enlutados.

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232