INSS: Benefício só será cortado se houver certeza de que pessoa morreu


O presidente do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), José Carlos Oliveira, disse, em entrevista ao jornal O Globo, que a exigência de os beneficiários realizarem a prova de vida presencialmente “beira o desrespeito” e que os pagamentos só serão cortados se o governo tiver certeza de que a pessoa faleceu.
Na quarta-feira (2), o governo anunciou que acabou com a exigência de prova de vida presencial. Agora, o procedimento será feito de forma automática, por meio do cruzamento de informações de bases de dados públicas, federais, estaduais e municipais. A medida atinge 36 milhões de pessoas.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232