Lula diz a Paulo Câmara que não subirá no palanque de Marília Arraes

De olho na preservação da aliança nacional com o PSB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) garantiu ao governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), que não vai participar de palanque duplo em Pernambuco. Um dia depois de ouvir da deputada Marília Arraes, em São Paulo, os motivos que a levaram a deixar o PT para disputar o governo pernambucano pelo Solidariedade, o petista conversou por telefone com o governador.
No longo telefonema, Lula informou que o candidato dele no Estado é o deputado Danilo Cabral (PSB). Na tarde de hoje, Câmara e Cabral se reuniram com a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PT), na sede do PSB, em Brasília, para reforçar o compromisso. Também participou do encontro o presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira. Mais cedo, o governador conversou por telefone com o senador Humberto Costa, que rivalizava com Marília dentro do PT.
Bastante discreto nos movimentos políticos, Paulo Câmara se tornou desde 2018 um dos principais interlocutores de Lula no Nordeste. Foi a partir do Estado que o PT conseguiu costurar a neutralidade do PSB em nível nacional na última campanha presidencial. O movimento isolou o então candidato Ciro Gomes (PDT), que acabou a disputa em terceiro lugar. Em troca, o PT retirou a candidatura ao governo de Marília Arraes. Câmara venceu a eleição no primeiro turno.
Na conversa que teve com Lula na segunda-feira, Marília Arraes explicou o desgaste que sofria no PT, principalmente pela disputa interna com o senador Humberto Costa. Nos próximos dias, Marília deve lançar oficialmente a pré-candidatura pelo Solidariedade. Há tratativas com o deputado federal André de Paula (PSD) para que ele ocupe a vaga do Senado na chapa da parlamentar. O PSD integra a Frente Popular, arco de 11 partidos que apoia o governo Paulo Câmara.
No encontro com o ex-presidente, Marília deixou claro que gostaria de tê-lo no palanque em Pernambuco. Após a reunião, ela postou uma foto com o petista nas redes sociais. Na primeira fotografia, aparecia Lula, ao lado dela, com o semblante fechado. Logo depois, a deputada apagou a postagem e publicou imagem em que o ex-presidente esboça um sorriso
No primeiro turno das eleições de 2006, em Pernambuco, Lula conseguiu juntar no mesmo palanque Eduardo Campos, morto em acidente aéreo em 2014, e o senador Humberto Costa (PT). Os dois disputaram o governo de Pernambuco naquele ano. Campos saiu vitorioso. (Via: Valor Econômico)

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232