Seria o Mendigo envolvido em caso no DF, na realidade, um empresário com mais de 100 processos?


Boato – Givaldo Alves de Souza, envolvido em caso no DF, é, na realidade, um falso mendigo. Ele é um empresário dono de uma transportadora e tem mais de 100 processos na justiça.
Nos últimos dias, uma história das mais desencontradas começou a tomar conta dos noticiários e da Internet. No caso em questão, um mendigo foi agredido por um personal trainer após manter relações sexuais com a esposa dele em Planaltina, região administrativa do Distrito Federal.
De um lado, há a acusação de que houve estupro ou, ainda, que o morador em situação de rua se aproveitou do estado da mulher,. Do outro, há a alegação de que a relação foi consensual. No meio de tanta polêmica e mistérios em relação ao que ocorreu, o nome de Givaldo Alves de Souza tomou conta da Internet.
Ele já deu entrevista que rendeu memes (com declarações de gosto mais do que duvidoso), já foi filmado andando de Porsche e, ainda, convidado para se candidatar nas eleições deste ano. No último capítulo desta história, começou a circular na Internet uma acusação contra ele.
Mensagens apontam que Givaldo seria um falso mendigo. Isso porque ele seria dono na realidade, de uma empresa se transportes que tem mais de 100 processos na Justiça. A prova seria uma página do site Jusbrasil que aponta que o nome de Givaldo Alves de Souza ligado a empresa G Frigo Transportadora de Cargas LTDA e em processos. Leia algumas das mensagens que circulam online:
Versão 1: Morador de rua que ficou famoso após ficar com mulher é acusado de mais de 100 processos Informações que estão circulando pelas redes sociais dão a entender que Givanildo Alves de Souza, o morador de rua flagrado com a mulher de um personal trainer, responde a pelo menos 105 processos na Justiça. De acordo com essas afirmações, o homem, antes de ir parar nas ruas, era um empresário do ramo de transportes. Conforme circula pela internet, o morador de rua tem contra si processos de execução de penhora de prefeituras do interior de São Paulo, de ex-funcionários de sua empresa e até mesmo uma ação referente a uma medida protetiva, que ordenou que ele ficasse longe de uma ex-companheira. Não suficiente, também há afirmações de que o morador de rua responde por acusações de estelionato e golpes. No Facebook, a pessoa que postou essas informações questionou aos seus seguidores o fato de Givanildo falar tão bem diante das câmeras.
Versão 2: O Marketing de Milhões ! O que que vocês acham? Marketing ou não? Do Morador de rua ( o tal MENDIGO que estão colocando nas alturas) O cara é Ex Empresário, 171 nato, protetiva da ex e virou ídolo Como assim? Givaldo tem uma ficha de processos extensa que foi encontrada através do Cnpj e do nome dele completo, incluindo estelionato, uso de documentos falsos, processos de ex funcionários, golp”*s, problemas na prefeitura e medida protetiva, tá bom pra vocês? Link dos processos no Jus Brasil https://www.jusbrasil.com.br/…/givaldo-alves-de-souza
Mendigo envolvido em caso no DF é, na realidade, empresário com mais de 100 processos?
Não demorou muito para a mensagem se espalhar com todas as forças por aí. Porém, a mensagem que aponta para as tais propriedades de Givaldo não procede. A resposta está em um simples cruzamento de dados contido nas fontes citadas.
Para começar, as mensagens em questão tem algumas características de fake news como o caráter vago, o tom alarmista e erros de português. Só que, ao contrário do que apontam a maioria dos boatos, a história até apresenta uma fonte confiável. E isso nos facilitou na busca da verdade.
Por meio do CNPJ da empresa G Frigo Transportadora de Cargas LTDA, conseguimos chegar, por meio de buscas em site públicos ao CPF do Givaldo empresário. Ao fazer mais alguns cruzamentos de dados, descobrimos que o CPF encontrado, de fato, era citado em alguns dos processos.
A partir daí, pedimos uma ajuda aos parceiros do Metrópoles, site que tem feito uma cobertura do caso. Por meio do Boletim de Ocorrência obtido com eles, chegamos a uma informação: o CPF do “Givaldo mendigo” não é o mesmo do “Givaldo empresário”.
Vale apontar que, ao colocar, o CPF do Givaldo envolvido no caso no Distrito Federal, não encontramos nenhuma empresa em nome dele e nenhum processo judicial contra o mesmo. O máximo que encontramos foi uma participação em um concurso público na cidade de Peruíbe (SP). A informação bate com essa matéria, que aponta que ele morou lá por um período.
Com isso, podemos ter uma teoria sobre como a história surgiu. Alguém pegou o nome de Givaldo Alves de Souza, jogou no Google e achou os processos e a empresa. Sem checar mais detalhes, espalhou a história, que acabou comprada por aí.
Resumindo: é falsa a história que aponta que Givaldo Alves de Souza é um falso mendigo e que ele é, na realidade, um empresário com mais de 100 processos. Apesar de terem o mesmo nome, não são a mesma pessoa.
- Boatos.org

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232