Pastores explodem em alegria e louvor a Deus ao ganharem bicicletas para pregar

Bicicletas são bens que, na realidade brasileira, são muito associados ao lazer e à prática esportiva, mas em muitos lugares servem como principal meio de transporte, como no caso de pastores de Moçambique, que vivem em aldeias de difícil acesso e precisam percorrer longas distâncias.
Na última quinta-feira, 02 de junho, uma doação de 60 bicicletas foi feita a um grupo de 200 pastores na cidade de Beira, capital da província de Sofala, em Moçambique. O equipamento vai ajudá-los a visitar áreas remotas e anunciar a mensagem do Evangelho.
O pastor Marcos Corrêa registrou a cerimônia organizada pela Missão Mãos Estendidas (MME), que atua há mais de 22 anos na África, relacionando-se com 350 igrejas em 4 nações, principalmente no interior do continente. Apenas em Moçambique, são mais de 200 congregações.
“Temos aqui cerca de 200 pastores de aldeias de Moçambique e Zimbábue. São pastores que estão em lugares bem diferentes da realidade que conhecemos”, declarou o pastor Elias Caetano, presidente da MME.
Corrêa, diretor do portal Guia-me, filmou a entrega das bicicletas após a finalização do Seminário Bíblico Intensivo, na qual pastores brasileiros promovem capacitação teológica a pastores africanos.
Para Caetano, a iniciativa da MME não se resume a formação teológica: “Buscamos capacitá-los não apenas com a capacitação bíblica e teológica, mas dar uma condição melhor de vida para eles”.
Considerando que bicicletas são o único meio de transporte disponível nessas regiões, as doações realizadas por meio de igrejas e pessoas interessadas em abençoar aldeias no interior da África ganham um caráter ainda mais especial:
“Quando você coloca uma bicicleta na mão de um pastor ou de um líder, você conecta toda uma aldeia aos recursos que ela precisa. Muitas vezes, essa bicicleta vai ser a ambulância, o meio de transporte escolar, a forma de pedir ajuda. Não temos ideia do impacto que uma bicicleta causa no meio de uma comunidade”, explicou Saulo Porto, coordenador de Ensino da MME.
Porto também enfatizou que é preciso ter como referência a realidade de que a maioria das populações africanas vivem em áreas rurais, e que estas áreas são tão isoladas que não há nenhum outro meio de locomoção, como ônibus ou vans.
O pastor Adelino Nsona, um dos diretores da MME em Moçambique, detalhou as dificuldades dos pastores locais: “Todos esses pastores vivem em lugares muito afastados. A bicicleta faz uma grande diferença para toda a aldeia. Ali o meio de transporte não chega, mas as bicicletas vão a todos os lugares”.
Ao final, o pastor Caetano fez um apelo para interessados em participar das próximas campanhas de doações de bicicleta, que acontecem todos os anos: “Você que está vendo esse vídeo, pode abençoar e ajudar. Você pode vir aqui através de uma bicicleta, por exemplo”.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232