Por que a nova pesquisa deixa uma bomba-relógio no colo de Bolsonaro

Aprovação do governo melhora, mas ritmo não é bom o suficiente até as eleições
A pesquisa XP/Ipespe divulgada nesta sexta, 3, traz uma bomba para o presidente Jair Bolsonaro: embora esteja acontecendo uma recuperação na aprovação do governo, o ritmo não é suficiente para lhe dar bons números até outubro, mês das eleições. No levantamento mais recente, 60% dos entrevistados desaprovam o governo e 35% aprovam a atual gestão. Ou seja, um saldo de 25 pontos negativos. Há cinco meses, em janeiro, os números eram de 64% de desaprovação e 30% de aprovação, um saldo de 34 pontos negativos. 
Essa trajetória indica que, desde janeiro, o governo “recuperou” 9 pontos, uma média de 1,8 ponto por mês. Embora os números tenham melhorado, o retrato até outubro não deve ser tão favorável quanto o presidente precisa. 
Se a recuperação continuar nesse ritmo de 1,8 ponto por mês, a desaprovação do governo no mês das eleições estará em aproximadamente 53% e a aprovação em 42%, avaliou o cientista político Antônio Lavareda para a coluna. 
Acontece que será difícil manter a mesma velocidade de recuperação depois que os candidatos puderem fazer campanha, a partir de agosto. Com a presença de seus adversários apontando os erros do governo, Bolsonaro deve enfrentar dificuldades para melhorar sua aprovação. Ainda que o ritmo se mantenha, Bolsonaro tem contra si uma enxurrada de pesquisas que mostram que ele ainda está longe de alcançar os números do primeiro colocado na disputa, o ex-presidente Lula. Segundo a pesquisa desta sexta, o petista tem 45% das intenções de voto contra 34% do atual presidente. (VEJA)

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232