Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados alerta sobre aumento no suicídios de policiais

A Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS) repercutiu uma matéria publicada no jornal Folha de Pernambuco sobre o aumento de 55% no suicídio de policiais no Brasil (saiba como conseguir ajuda no final dessa matéria).
Entre 2020 e 2021, o número saiu de 65 mortes para 101. As informações estão disponíveis no Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2022.
Por isso a ACS-PE que tem acompanhado de perto, e com preocupação, os índices de doenças emocionais que acomete as Forças de Segurança.
Neste sentido, a entidade oferece tratamento de psicanálise na sede da entidade. “Profissionais de Segurança Pública merecem valorização e respeito. Muitos não conseguem, sequer, acesso a moradia digna”, diz o presidente da ACS-PE, Luiz Torres.
“Isso prejudica o serviço prestado à sociedade. Nossos profissionais estão sempre à disposição para atender. Os Guerreiros que passam por algum tipo de dificuldade psicológica”, lembra Torres.
Os dados compilados pelo FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública) tratam das polícias Civil e Militar. A Polícia Militar foi a que mais registrou suicídios no período, passando de 52 para 80, um aumento percentual de 54%. Já na Polícia Civil o aumento percentual foi mais expressivo, de 61,5%, passando de 13 para 21 mortos.
O estado com maior número de agentes que se mataram é São Paulo: foram 16 policiais militares e oito policiais civis mortos em 2021. Todos estavam na ativa. Não é possível comparar os dados com 2020, uma vez que as informações não foram fornecidas pelo estado.
Entre os elementos que contribuem para o adoecimento mental estão salário baixo, insatisfação com a carreira, perseguição por parte de superiores, excesso de trabalho, dívida, dificuldade de estar próximo da família e amigos e a necessidade de fazer bicos para complementar a renda.
O medo de morrer e o estado constante de atenção causados pelo convívio com violência são outros fatores que elevam a pressão emocional.
Como conseguir ajuda?
Se precisar de ajuda psicológica, encontre em:
Rede de Apoio Solidário:
mapasaudemental.com.br/atendimento-online-para-todos-os-publicos/
CVV (Centro de Valorização da Vida)
Fone gratuito: 188
www.cvv.org.br