Pesquisa mostra um efeito que pode pegar tanto Lula quanto Bolsonaro

A 62 dias da eleição que extrapolou a polarização política para a violência, quase metade dos brasileiros decidiu deixar de falar sobre política para evitar discussões.
É isso que mostra o ultimo levantamento realizado pelo Datafolha. Segundo a pesquisa, 49% dos eleitores admitem que deixaram de conversar com amigos ou familiares sobre política para evitar discussões.
O medo da violência e dos desentendimentos é real e vem crescendo ao longo dos anos. O episódio envolvendo o assassinato de um dirigente petista por um criminoso seguidor do presidente Jair Bolsonaro deixou o clima de tensão ainda pior, principalmente depois do grave erro na polícia do Paraná no caso.
Outro ponto da pesquisa mostra que 53% dos brasileiros já tiveram algum problema com política em aplicativos de mensagens. Além disso, uma minoria – apenas – segue os perfis de Lula ou de Bolsonaro nas redes sociais (13% admitem seguir o atual presidente e 13% seguem o petista).
Com o dia da eleição chegando, os discursos de ódio, a disseminação de fake news e a intolerância devem aumentar. É uma pena que, num momento crucial pra o país, os brasileiros tenham que deixar de lado um assunto fundamental como a política para manter seus relacionamentos sem discussões e desentendimentos.
- VEJA