Mostrando postagens de Agosto 11, 2013Mostrar tudo

AGENTE ERA FELIZ E NÃO SABIA - FELIZ DIA DOS PAIS A TODOS

Infelizmente eu e meus irmãos não temos mais o nosso pai em nosso meio, mas a vontade de dar-lhe um abraço num dia como o de hoje é imenso. Se ele estivesse vivo, com certeza o nosso domingo teria sido mais uma vez como nas imagens acima.
Desde muito tempo, aos domingos o almoço é realizado na casa de meus pais, única forma de reunir toda a família debaixo de um mesmo teto pelo menos uma vez por semana. Na realidade é o único dia que eu separo um tempo para visitar meus pais.
 
 Muitas vezes por conta do trabalho já chegava na hora do almoço ou até mesmo atrasado. Algumas vezes quando chegava meu pai já se encontrava dormindo o seu soninho da tarde e eu ficava sem conversar com o mesmo.
Alguns domingos foram realmente especiais, principalmente quando minhas irmãs que moram fora estavam também em casa, à farra era grande e meu pai, sempre era o centro das atenções, nós brincávamos muito com ele, contava piadas e ele era muito divertido e amoroso. Dias como este de domingo no vídeo acima nunca mais serão os mesmos...
Como diz a música, agente era feliz e não sabia. Hoje só restou as imagens dos momentos que tivemos o prazer de desfrutar em sua presença e que não valorizávamos tanto o quando hoje. Não tínhamos a sensibilidade de perceber que cada minuto que ficamos na presença dele era para terem sido vividos com muito amor, carinho e intensidade. Cada momento como se fosse o último.
 Eu me lembro bem o último dia dos pais que pude ter o prazer de estar ao seu lado, eu dei a ele de presente uma caixa de música destas que pega pendrive. Qualquer coisa que dávamos a ele era recebido com muito prazer e alegria. Coloquei num prendrive músicas dos Nonatos que ele tanto gostava. Quando coloquei para tocar, ele deu um largo sorriso, foi para o muro sentar-se nunca cadeira de balanço e colocou a caixinha no colo e ficou lá escutando e os olhos enchendo de lágrimas...
São nestes momentos que a dor vem sem pena e toma os nossos corações. A vontade de ter podido ter vivido mais um pouco com ele, ter visitado mais um pouco, ter ligado mais um pouco, abraçado, amado e ter dito tudo o que deveria ter se dito e não foi dito...
Falo isso meus queridos leitores, não como desabafo, mas como recado a vocês que ainda tem o seu pai vivo, sua mãe, seus entes queridos. Não perca tempo, não perca tempo assim como eu perdi e que muitos perdem e só vão perceber quando for tarde demais. Faça de todos os seus dias, um pouco do dia dos pais, do dias das mães...
Vá também sempre a uma igreja, porque Deus também é pai e ficará muito feliz com a sua presença...

Um Abraço a todos e feliz dia dos Pais...
Sérgio Coelho de Freitas
Em Memória do Sr. Sebastião Rodrigues de Freitas