Mostrando postagens de Agosto 10, 2015Mostrar tudo

Mais uma pérola do Hospital Regional Emília Câmara

Vejam que absurdo: O Hospital Regional solicitou de Iguaracy uma ambulância na tarde deste domingo(9), para remover uma criança do município que estava lá internada e que passava mal. Acontece, que até às 22 horas, a ambulância não havia saído ainda do Regional porque a médica de plantão queria que o motorista levasse 6 pessoas numa ambulância pequena. Enquanto isso, nem a criança de Iguaracy foi socorrida e o município ficou descoberto, ainda mais com festa em Jabitaca. É o fim do mundo!

Natural de Jabitacá, porém com mais de 40 anos residindo em São Paulo, leitora assídua de nosso blog, aproveita a audiência para fazer uma solicitação as autoridades municipais.

Gracinha, Pedro, Marluce com o filho Bruno acompanhado da esposa Raquel
Fazendo compras na manhã do último sábado (10) na loja Inforgames em Afogados da Ingazeira, tive a grata satisfação de conhecer umas das irmãs da proprietária Dona Gracinha, a Senhora Marluce de Azevedo Luna, que se encontra há mais de 40 anos residindo no Estado de São Paulo, onde se aposentou pelo famoso Hospital das Clínicas, mas que permanece lá ainda em atividade.
 Visite a Inforgames no Guia Comercial Afogadense (CLICK AQUI)
Marluce e Dona Gracinha (mãe do meu amigo Maurílio proprietário da loja), são netas do saudoso e ex-vereador iguaraciense Manoel Nunes da Silva, conhecido por Manoel Barra, pai de Tibúrcio, Sebastião Nunes entre outras personalidades de Jabitacá...
As irmãs retratadas são filhas do Senhor Isaú Ferreira de Azevedo (falecido) e Maria do Carmo Nunes de Azevedo que ainda reside no distrito de Jabitacá, no Sítio Forno Velho. 

A senhora Marluce, confidenciou a nossa redação que a família ficaria muito grata se a atual gestão ou algum vereador lançasse um projeto denominando a rua que dá acesso ao sítio que é propriedade de sua família, e ainda sem nome, (Rua do Bar de Marcelo) com o título de seu genitor “ISAÚ FERREIRA DE AZEVEDO”.
“Seria uma grande honra para a família, já que o meu pai foi um cidadão digno e que também fez parte da história de Jabitacá e contribuiu junto com seus demais familiares e conterrâneos para o engrandecimento da comunidade” disse Marluce.

Quadrilha armada intercepta e assalta ônibus que seguia do Recife para Petrolina

Suspeitos encapuzados renderam o coletivo na BR-428, na altura do trevo de Cabrobó, no Sertão.
Homens interceptando ônibus e assaltando passageiros em rodovias pernambucanas. A cena já é recorrente e aconteceu mais uma vez na madrugada deste sábado (8). Um ônibus da empresa Autoviação Progresso, que seguia do Recife para Petrolina, foi parado por um grupo fortemente armado na BR-428, na altura do trevo de Cabrobó, no Sertão pernambucano, próximo do trevo de Ibó, onde fica um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Duas caminhonetes fizeram uma barricada em frente ao ônibus e três suspeitos encapuzados subiram, por volta das 4h40, segundo o artista de teatro Jorge Clésio, 44 anos, que seguia para Petrolina acompanhado da tia Braulina Nunes, 70, para visitar a família. “Um deles ficou na porta, perto do motorista, outro rendeu um passageiro, que foi levado para a parte de trás do veículo, e o terceiro recolheu os pertences dos viajantes”, disse. “Eles foram muitos violentos, entraram e disseram ‘tem policial? Se tem, fale logo para morrer’ ”, completou um passageiro de 65 anos, que preferiu não se identificar.
Ainda segundo Clésio, os homens apontaram armas para a cabeça de, ao menos, dois passageiros e ameaçaram atirar caso alguém reagisse. “Foi um clima muito tenso, mas as pessoas se mantiveram em oração”, disse, destacando que ninguém ficou ferido. A ação durou aproximadamente 20 minutos e os homens fugiram levando celulares, dinheiro, carteiras, relógios, entre outros bens dos passageiros. Após a fuga, os passageiros tentaram fazer um Boletim de Ocorrência na delegacia de Cabrobó, mas não tinha nenhum plantonista no local e o BO só pode ser feito já em Petrolina, por volta das 9h.
via riachopequeno.com.br

Site Onde fui Roubado mapeia locais de crimes em cidades do Brasil

O site Onde Fui Roubado é uma plataforma colaborativa que mapeia roubos, furtos entre outras incidências em cidades brasileiras. Todos os registros são feitos, anonimamente, por cidadãos que indicam em um mapa as regiões com mais ocorrências como assaltos, por exemplo.
Para registrar uma ocorrência é muito simples. Ao acessar o site, escolha o estado e a cidade. Em seguida, clique em “Salvar Cidade” para visualizar o mapa. Observe que há pontos coloridos e que cada um deles representa uma ocorrência como, por exemplo, roubo a veículo, sequestro relâmpago, saidinha de banco, assalto coletivo entre outro. Para saber o que cada ponto representa, passe o mouse na legenda, ao lado esquerdo da tela. Já ao lado direito, você pode consultar os últimos registros que fizeram no site. Basta clicar em um deles para ler a descrição do ocorrido.
Agora, se você quiser registrar uma ocorrência, contribuindo com a base de dados do site, clique no botão vermelho “Foi Roubado? Registre Aqui”, que fica ao lado direito superior da tela. Depois, marque no mapa ou digite o endereço do local. Por fim, insira os dados da ocorrência como data, horário e a descrição do ocorrido. Se desejar, escreva também um resumo de como aconteceu o assalto, roubo etc.
Se quiser compartilhe as denúncias com os amigos do Facebook, Twitter eGoogle+ e deixe-os informados à respeito dos lugares perigosos em sua cidade. Vale lembrar que toda ocorrência é feita de forma anônima e somente registros verídicos devem ser feitos no site. Além disso, a denúncia não substitui o boletem de ocorrência junto às autoridades policiais.

Estranho humanoide é encontrado e causa polêmica após ter imagem postada no Facebook

Um alienígena humanoide foi encontrado por moradores de Jodhpur, no estado indiano de Rajastão, e desde então vem causando enorme repercussão após sua imagem ter sido publicada nas redes sociais.
A criatura esquisita foi fotografada e se tornou assunto após ser compartilhada no Facebook.
Os moradores aparentemente encontraram o ser bizarro quando cavava um local em busca de água.

Alienígena humanoide foi encontrado por moradores de Jodhpur, no estado indiano de Rajastão, e vem causando enorme repercussão após sua imagem ter sido publicadas no Facebook.
Um homem pode ser visto segurando o humanoide, que mostra ter quatro dedos nas mãos.
A mídia local relatou a possibilidade de que ele possa ser feto de algum animal.
Alguns internautas disseram que pode se tratar de um extraterrestre.

Começam testes da transposição do São Francisco, mas ainda falta água

Ação começa quatro anos depois do prazo dado para conclusão da obra.
Previsão para término no momento é final de 2015, com custo de R$ 8,2 bi.
Estação de Bombeamento 1 do Eixo Leste já funciona em caráter de teste (Foto: Katherine Coutinho / G1) 
Estação de Bombeamento 1 do Eixo Leste já funciona em caráter de teste 
(Foto: Katherine Coutinho / G1)
"Só vou acreditar quando sair mesmo a obra. Se chegar mesmo água aqui, o Nordeste vai virar Sul. Vai ser muito bom para a gente aqui, o povo só não trabalha porque não tem água", afirma o mototaxista Geneci Batista, que se mostra cético ao projeto de transposição das águas do rio São Francisco. Em outubro deste ano, começaram os testes no primeiro trecho de canais, quatro anos depois do prazo fixado para a conclusão das obras.
saiba mais
Os canais que saem do Velho Chico somam, juntos, 477 quilômetros. O objetivo, segundo o Ministério da Integração, é levar água a cerca de 12 milhões de pessoas em Pernambuco, na Paraíba, no Ceará e Rio Grande do Norte. A previsão é atingir mais de 390 municípios no sertão pernambucano, além de 325 comunidades que residem a uma distância de cinco quilômetros da margem dos canais.
Esse primeiro teste ocorreu na estação 1 do Eixo Leste, em Floresta (PE). A água da Barragem de Itaparica é bombeada até a Barragem de Areias, a primeira das 27 previstas na região. Apesar disso, a população do entorno da obra no sertão pernambucano ainda não tem acesso à água que corre pelo canal. Isso deve ocorrer após a conclusão dos testes, previstos para ocorrer até o fim do ano.

Transposição do São Francisco (Foto: Arte G1)
Ao todo, são cerca de 11 mil funcionários que trabalham no projeto de transposição do São Francisco atualmente. O G1 percorreu 2.500 quilômetros, pelas cidades de Sertânia, Custódia, Floresta, Salgueiro e Cabrobó, em Pernambuco; Monteiro e São José de Piranhas, na Paraíba; além de Jati, Mauriti e Brejo Santo, no Ceará.
Em 2012, as obras foram praticamente paralisadas devido a problemas com as construtoras e desentendimentos sobre valores de contratos. Questões como a perfuração de solos com constituição mais dura do que o previsto afetaram o andamento das obras e o orçamento.  Novas exigências do Ibama representaram quase R$ 1 bilhão a mais, valor não previsto inicialmente.
O orçamento passou de R$ 4,8 bilhões para R$ 8,2 bilhões e agora, segundo o Ministério da Integração Nacional, a transposição só deve ser finalizada em dezembro de 2015. A conclusão está próxima de 70% do total, segundo a pasta.
Quando ocorreu a paralisação das obras, os sertanejos chegaram a temer que a Transposição não fosse concluída. Com o atual ritmo, pessoas como o comerciante Mauro Barbosa esperam que secas extensas não sacrifiquem tanto a população.
"Gastar o que se gasta com carro-pipa... É melhor uma obra dessas mesmo. Tem muita gente precisando. Tendo água, tem comida", acredita Barbosa, morador de Monteiro.
Alguns trechos da Transposição do São Francisco contam com obras 24h por dia (Foto: Katherine Coutinho / G1) 
Alguns trechos da Transposição do São Francisco contam com obras 24h por dia (Foto: Katherine Coutinho / G1)
O túnel de Monteiro, que fica entre a cidade na Paraíba e Sertânia (PE), é um dos que segue em ritmo intenso de obra. Com 3 quilômetros de extensão, a rocha está sendo perfurada em um ritmo de dois a quatro metros por dia, de acordo com o tipo de material encontrado. Próximo, em Sertânia, a Barragem de Barro Branco ergue seu vertedouro e vai acertando o terreno, já desmatado.
O São Francisco terá água para todos?
Apesar de o Ministério da Integração afirmar que a Transposição não afeta o rio em si, moradores do entorno da obra seguem preocupados. A gestora de uma escola pública municipal em Floresta (PE), Rosângela de Souza, teme pelo futuro do curso d'água, especialmente devido à seca prolongada
"A gente vê a situação do Rio São Francisco ir se agravando, fica muito preocupado. Como ele vai aguentar dar água para tanta gente se está ficando seco aqui? Se estivesse chovendo, tudo bem", avalia.
Túnel de Monteiro avança de dois a quatro metros por dia (Foto: Katherine Coutinho / G1) 
Túnel de Monteiro, cidade na Paraíba (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Preocupação semelhante tem a auxiliar de cozinha da escola, Marizete Isidoro. Moradora há quase 30 anos da Agrovila 6, em Floresta, ela conta que o problema de água da comunidade foi resolvido com poços furados pelo Exército. "Fazer tanto poço assim pode não ser bom. Se não chover, como vai ter água no lençol freático? Vai ficar todo mundo sem água do mesmo jeito. O rio São Francisco só está de pé por causa dos afluentes, mas a seca está grande, a gente se preocupa", conta.
O engenheiro agrônomo João Suassuna é especialista em convivência com o Semiárido e há 20 anos estuda o rio como pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco. Para ele, a população tem razão em ficar preocupada com a Transposição. "O São Francisco não vai ter volume para atender tudo isso que estão querendo fazer com ele. Esse é o caminho mais curto para terminar de exaurir o rio", opina.
Suassuna explica que o rio é de múltiplos usos. "Cerca de 95% da energia no Nordeste é proveniente dele. Existe uma área irrigável importante, de 1 milhão de hectares, na beira do rio, dos quais 340 mil hectares já estão irrigados e levam um volume importante das águas. Já está havendo um conflito enorme entre gerar energia e irrigar", argumenta.
Marizete Isidoro (Foto: Katherine Coutinho/G1) 
Marizete Isidoro diz que se pergunta se o São Francisco terá água disponível (Foto: Katherine Coutinho/G1)
"A nascente do Rio São Francisco [em Minas Gerais] chegou a secar. Em regiões como Pirapora, São Francisco e Januária, o rio está praticamente seco. Já há uma limitação de volumes séria e você querer tirar mais volume para abastecer 12 milhões de pessoas e ainda irrigar 300 mil hectares? Isso é fisicamente impossível", sentencia.
Para ele, cabe aos técnicos fazer com que essa água tenha um bom uso no futuro. "Uma equipe de hidrólogos tem que cair em campo para avaliar as reais necessidades hídricas. O que tem de informação sobre volumes circulando hoje é chute. Eles precisam determinar um número real a partir do qual quem tiver gerenciando essa 'torneira' do São Francisco vai ter que obedecer", sugere. Suassuna também defende que abastecimento de água passe a ser considerado assunto de segurança nacional. "Tem que ser entregue à Polícia Federal [esse controle], não pode ter interferência política nesse tipo de decisão", disse.
Canal de acesso leva água da barragem de Itaparica até a Estação de Bombeamento 1 do Eixo Leste (Foto: Katherine Coutinho / G1) 
Canal de acesso leva água da barragem de Itaparica até a Estação de Bombeamento 1 do Eixo Leste (Foto: Katherine Coutinho / G1)
Mato em lugar das obras
Apesar de estar aparentemente em curso, em Sertânia, no sertão de Pernambuco, o G1 encontrou um ponto da obra onde não há sinal de trabalhadores. Apenas um vigia toma conta da entrada do canteiro de obras da estação de bombeamento 6 (EBV6), uma das seis previstas para o Eixo Leste, que começa em Floresta, na mesma região, e vai até Monteiro, na Paraíba, de onde as águas seguem pela força da gravidade pelos rios e não mais por canais.
O mato toma conta do espaço e é possível ver caixas com inscrições do Ministério da Integração. Há peças de um pórtico rolante, equipamento e objetos pesados, como as bombas da estação. Algumas lonas rasgadas deixam os equipamentos expostos. São ao menos dois anos sem trabalho no local.
Em Maurit (CE), é possível encontrar trechos do canal em diferentes fases da construção (Foto: Katherine Coutinho / G1) 
Em Mauriti (CE), é possível encontrar trechos do canal em diferentes fases da construção (Foto: Katherine Coutinho / G1)
A explicação dada pelo Ministério da Integração é que as obras seguem em ritmo mais acelerado onde estão mais próximas da água. O Eixo Norte, que vai de Cabrobó, no Sertão de Pernambuco, até Cajazeiras, no Ceará, conta com três estações de bombeamento ao longo do percurso. Juntos, os dois eixos da Transposição vão contar com 27 reservatórios construídos, além de 23 açudes que devem ser reformados para também integrar o sistema hídrico. Ainda há quatro túneis.
Para cumprir os prazos, alguns trechos, especialmente no Eixo Norte, contam com turnos de trabalho inclusive durante a noite, como é o caso da Barragem de Porcos, em Brejo Santo. Os serviços de concretagem são geralmente deixados para a noite, para evitar problemas e rachaduras, uma vez que o sol intenso altera o tempo de cura do concreto.
Katherine Coutinho Do G1 PE 

Ciência afirma: América Latina passará por grande dilúvio em menos de 35 anos

Dentro dos próximos 35 anos, os territórios mais povoados do mundo poderão acabar inundados pelo aumento do nível do mar, segundo advertem cientistas russos. O vice-diretor do Instituto de Pesquisa Científica do Ártico e da Antártida, Alexánder Danílov, afirma que o problema mais grave é determinado pela mudança drástica da temperatura mundial. “Os cálculos sugerem que a temperatura se estabilizará rapidamente, mas que o nível do oceano mundial continuará crescendo por vários séculos”, acrescenta Danílov. Os territórios afetados serão a América Latina, Europa, Estados Unidos e Canadá, onde vive a maior parte da população mundial, mobilizando cerca de 150 milhões de pessoas em busca de refúgio.

Transex 'crucificada' na Parada Gay denuncia agressão em SP, disse que sua sorte é que tem 1,80 e é homem suficiente, porém não vai a delegacia porque será tratada como um homem chegando lá...

A atriz transexual Viviany Beleboni, que chamou atenção pela performance de crucificação na Parada do Orgulho LGBT deste ano, sofreu uma agressão na noite do último sábado (8) e tornou o caso público em sua página do Facebook.
Ela disse ter sido abordada nas proximidades de sua casa, onde foi agredida com socos e cortada com um canivete por um homem dizendo que ela era 'um demônio' e não era de Deus.
Desde a performance realizada este ano, Viviany já havia recebido diversas ameaças via redes sociais e mensagens telefônicas.
O ataque criminoso contra a transex não foi reportado à polícia, já que ela diz ser ainda pior levar um fato como este à delegacia para ser 'tratada como homem'.
Veja o vídeo:

Boa Idéia: Cidade implanta revestimento hidrofóbico para evitar “xixi na rua”

A cidade de São Francisco, na Califórnia (EUA), tem uma nova arma contra indivíduos que fazem xixi na rua. Autoridades estão testando, em regiões que sofrem com esse problema, uma tinta hidrofóbica que repele o xixi, fazendo com que o líquido molhe quem o expele.
A ideia das autoridades da cidade dos EUA surgiu após a visita de um diretor ao bairro alemão de St. Pauli, em Hamburgo, conhecido pela intensa vida noturna. No início de 2015, alguns muros do bairro alemão foram pintados com o Ultra-Ever Dry, um revestimento altamente hidrofóbico. De acordo com os habitantes locais, o problema ganhou atenção e melhorias ocorreram.