Mostrando postagens de Setembro 28, 2015Mostrar tudo

Grupo de jovens se reúne para ver eclipse lunar em Iguaracy: Fenômeno só voltará a acontecer em 2033


O professor Márcio Rogério e o Técnico em Saneamento, Hugo Marques, que promoveu o encontro, são verdadeiros amantes da astronomia.
Enquanto muita gente estava dormindo na noite deste domingo (27), a lua dava um espetáculo no céu. O eclipse total da Lua pôde ser observado durante mais de uma hora, das 23h11 até 0h23 (horário de Brasília), do continente americano até o Oriente Médio. O astro, que não produz luz própria e aproveita a que recebe do Sol, esteve alinhado com o Sol e a Terra.

Foi preciso um sistema de revesamento para observação via telescópio
Muita gente acompanhou o fenômeno. Jovens iguaracienses se reuniram em frente à Secretaria de Desenvolvimento (Centro) para acompanhar o fenômeno. Não era preciso nenhum instrumento para ver o eclipse, mas com a ajuda de um telescópio, o espetáculo no céu ficou ainda mais interessante.
Foto de Hugo Marques
Ainda no início da noite a lua estava mais brilhante e já chamava a atenção. Às 23h, o eclipse começou. A lua ficou na sombra da terra e aos poucos foi ganhando um tom avermelhado. Os admiradores que conseguiram contemplá-la foram presenteados com um espetáculo da natureza.
(Foto reprodução: Estágios do eclipse lunar - G1)
Em seu ponto mais próximo da Terra e em fase cheia, a Lua parece maior e mais luminosa, por isso é chamada de Superlua. Além disso, o eclipse total fez com ela ficasse vermelha, um fenômeno magnífico que só voltará a acontecer em 2033. (Veja mais imagens clicando abaixo)

Vítimas não identificadas de tragédia: pais de jovens de Carnaíba e Flores que não voltaram pra casa vão ao IML nesta segunda-feira

Familiares de duas jovens, uma natural de Carnaíba e outra de Flores estarão nesta segunda (28) no Recife onde colherão amostras de DNA para cruzamento com as vítimas ainda não identificadas do acidente do domingo (20) na PE 320, na altura do município de Flores.
Segundo entrevista do radialista Marconi Pereira para a Rádio Pajeú com o senhor Manoel Carvalho Xavier, “Suiba”, que mora na comunidade de Matolotagem, Flores, há suspeita que no domingo a noite a filha, mais uma amiga haviam ido de Arcoverde para Salgueiro ou Serra Talhada via BR 232, de onde podem ter pego uma carona para Carnaíba.
“Ela costumava ligar para a mãe de dois em dois dias. Conversei com o pai da outra ontem e ele disse que o pai não está na casa dela. Com essa notícia aumentou a suspeita”, diz o pai.
Elas se chamam Tainá de Souza Xavier, residente na comunidade de Flores e a outra, identificada como Lívia, natural de Carnaíba, da comunidade de Gitirana. Tainá tem 18 anos. “Ela iria com a amiga que iria visitar o marido em Arcoverde e disse que voltaria no domingo. Até essa data não chegou e a gente começou a desconfiar”.
No acidente morreram José Vasconcelos Junior (Junior de Bico), de 30 anos, mais os jovens afogadenses Dionísio Pereira da Silva, 23 anos, Maysa Siqueira, 21 anos e Jonathan Souza. (Nill Júnior)

Prazo para troca de partido para 2016 acaba nesta semana

Quem quer mudar de partido para ser candidato, tem até sexta para se filiar.
Prazo para troca de partido para 2016 acaba nesta semana
Pouco mais de um ano antes da eleição de 2016, deputados e senadores insatisfeitos nos próprios partidos se movimentam para trocar de legenda a tempo de concorrer.
O prazo para que um candidato possa se registrar em uma legenda e disputar um cargo eletivo na eleição municipal do ano que vem termina na próxima sexta-feira (02), exatamente um ano antes das próximas eleições.
A legislação eleitoral exige que um candidato esteja filiado a partido político pelo menos um ano antes do pleito. Mas esse prazo poderá mudar se a presidente Dilma Rousseff sancionar o projeto de lei da reforma política aprovado no Senado e na Câmara, que estabelece somente seis meses de antecedência e não mais um ano.
Informações do G1 Brasília (Redação) 

Abandonado pelo pai em Fortaleza, bebê sem braços e pernas precisa de ajuda

A jovem mãe diz que precisa principalmente de leite
e fraldas para garantir a saúde e higiene
de Miguel, mas lembra que toda ajuda
é valida (FOTO: Reprodução/Facebook)
A mãe, Rivânia Gomes, mora com a tia e mais três familiares no bairro Jangurussu, periferia de Fortaleza, e diz que a situação está complicada
O pequeno Miguel Arthur, de 4 meses, precisa de sua ajuda. Por má formação durante a gestação, ele nasceu sem braços e pernas. A mãe, Rivânia Gomes, de 20 anos, está desempregada e não tem ajuda do pai do bebê, que não quer registrar o filho, segundo a ex-companheira.
O caso veio à tona após uma funcionária do Núcleo de Prática Jurídica da Universidade de Fortaleza (Unifor) divulgar a situação do bebê e a da mãe no Facebook. Em pouco tempo, milhares de pessoas comoveram-se e uniram-se para ajudar a família.
Rivânia mora com a tia e mais três familiares no bairro Jangurussu, periferia de Fortaleza, e diz que a situação está complicada. “Somos cinco pessoas em casa e só minha tia trabalha. Ela é costureira e nem sempre tem trabalho para fazer. Estamos sem dinheiro para cuidar do Miguel”, lamenta a jovem de 20 anos.
Ela afirma que procurou ajuda na Unifor para tentar encontrar o pai da criança. “Não sei onde ele está. Não tenho endereço. Ele me deixou quando eu estava grávida de 8 meses e não quer reconhecer o filho”, diz Rivânia.
A jovem mãe diz que precisa principalmente de leite e fraldas para garantir a saúde e higiene de Miguel, mas lembra que toda ajuda é valida. Para doar presencialmente, o endereço da família é Rua São José, Nº 30, bairro Jangurussu, em Fortaleza. O telefone de Rivânia é (85) 98413.5017.
Já quem preferir doar dinheiro por meio de transferência bancária, os dados são:
Miguel Arthur Gomes da Silva
Conta 111323-4
Agência 2558 OP. 013
CPF 622.043.613-05

MPF pede arquivamento de inquérito sobre ação de Lula no mensalão

Inquérito apurava denúncias feitas por Marcos Valério em 2012.
Procurador pediu arquivamento após PF afirmar não haver provas.
Do G1
A Procuradoria da República no Distrito Federal pediu o arquivamento de um inquérito que investigava suposta participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no chamado mensalão do PT.
Em depoimento dado em 2012, em meio ao julgamento do mensalão, Marcos Valério, condenado a 40 anos de cadeia por ter sido considerado operador do esquema, havia dito que Lula tinha conhecimento e havia se beneficiado do esquema.
O procurador Frederico Paiva pediu arquivamento com base em relatório da Polícia Federal, que afirmou não ter encontrado provas para comprovar as denúncias de Valério.
A investigação, aberta em 2013, se concentrou em um suposto repasse de US$ 7 milhões de uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau (China) para o Partido dos Trabalhadores (PT), por meio de contas no exterior. O inquérito não teve vínculo formal com o processo do mensalão, que correu no Supremo Tribunal Federal.
Segundo depoimento de Valério, o repasse foi negociado numa reunião que fez com Lula, os ex-ministros José Dirceu (Casa Civil) e Antonio Palocci (Fazenda), e com o então presidente da Portugal Telecom, Miguel Horta, no próprio Palácio do Planalto. À época Lula classificou as declarações como mentirosas; Palocci disse, por meio de sua assessoria, que os fatos relatados por Valério “jamais existiram”. Miguel Horta declarou, por meio de nota, que ele não teve “qualquer ligação” com o processo do mensalão.
O pedido de arquivamento do inquérito feito pela Procuradoria da República no DF aguarda agora a homologação na Justiça.