BOA NOTÍCIA: Leite de Cabra produzido no Pajeú chega à mesa dos pernambucanos

O Governo Municipal de Iguaracy está muito feliz com mais esta grande conquista da CCODJA.
A Usina de Processamento de Leite de Cabras localizada no distrito de Jabitacá e que foi conseguida na primeira gestão do prefeito Francisco Dessoles Monteiro em Iguaracy, vinha dependendo da Celpe para dar início ao seu funcionamento, e graças a intervenção do Ministério Público (veja aqui), a empresa finalmente realizou a eletrificação de alta tensão que a usina necessitava trazendo esperança de dias melhores para a Cooperativa dos Caprinocultores e Ovinocultores do Distrito de Jabitacá – CCODJA.
Em 20 de dezembro de 2004, durante uma maratona de inaugurações, o prefeito Dessoles esteve entregando a população esta grande conquista de sua gestão (veja aqui). Na época o prefeito disse que a obra foi conseguida administrando direitinho cada centavo e fazendo várias cotações de preço, disse que a fama de pão duro nunca lhe incomodou e que estava muito feliz em poder entregar mais uma obra de sua gestão a população.
A inauguração contou com presenças ilustres como Mateus sobrinho de Perazzo, Carlos Walfredo, filho de Walfredo Siqueira, cunhado de Perazzo, o Promotor de Justiça Dr. Lúcio Luiz de Almeida, o Deputado Federal Ricardo Teobaldo e o Policial Federal Demócrito que é um dos principais sócios e responsáveis pela Cooperativa de Leite de Cabra.
http://2.bp.blogspot.com/-6F6EA6cvWX8/U_tl1EHT-kI/AAAAAAABC24/iXg11qB6iY8/s1600/DSCF9013.jpg
A construção de fossas sumidouro e a eletrificação da usina fizeram parte das etapas finais da obra
Convite para o lançamento do PAJELAT

FORNECIMENTO EM GRANDE ESCALA: 
O Leite de Cabra Pasteurizado Integral, que atualmente é fornecido para o Programa Leite de Todos, do Governo do Estado, a partir de agora poderá ser apreciado também pelo consumidor pernambucano. De caráter inovador, o produto, que poderá ser disponibilizado em grande escala de comercialização, foi lançado neste sábado (12), na Sociedade Nordestina dos Criadores (SNC), localizado ao lado do Parque de Exposição do Cordeiro, com a presença de entidades parceiras do projeto.

O produto, beneficiado em laticínio do Sertão do Pajeú, que será vendido sob a marca Pajelat – Pajeú Laticínio, foi desenvolvido pela Cooperativa dos Caprinocultores e Ovinocultores do Distrito de Jabitacá – CCODJA, do município de Iguaraci, que conseguiu vencer os obstáculos da burocracia, obtendo todas as licenças necessárias para a comercialização, inclusive o Selo de Inspeção Estadual – SIE da Adagro.

A cooperativa aprimorou a tecnologia de produção para garantir o processo de pasteurização do leite dentro das normas de higiene e saúde preconizadas pelo Ministério da Agricultura e sem que o produto tenha odor e sabor acentuado do hircino, o hormônio do bode reprodutor.

“Disponibilizar o acesso ao leite de cabra integral produzido dentro das normas exigidas, contendo as propriedades nutricionais preservadas, que são consideradas cientificamente mais benéficas que o leite de vaca, foi bastante desafiador, porém hoje é uma realidade já concretizada em Pernambuco”, afirmou Demócrito Elias, presidente da CCODJA.

Por incentivar a cadeia produtiva da caprinocultura de leite, a atividade é fator de desenvolvimento econômico, social e ambiental. Com o seu tamanho e adaptação ao ambiente, as cabras são animais mais fáceis de serem criadas por pequenos produtores, com menor consumo de água e maior possibilidade de assimilação dos alimentos da caatinga, em comparação com as vacas, animais de grande porte, que exigem maior consumo de água e assimilam bem menos a vegetação do semiárido.

Atualmente, os criadores do segmento estão, em sua maioria, organizados dentro de uma estrutura de agricultura familiar, vivendo em regiões castigadas pela seca e, mesmo assim, havendo demanda em uma ação indutora do Estado, com pagamento regular por certo um período, conseguiram multiplicar a produção em mais de dez vezes, o que não deixa de ser surpreendente sob o prisma econômico em tempos de crise.

“Configura uma verdadeira revolução no semiárido, tendo potencial de proporcionar renda e dignidade à milhares de famílias. Essa cadeia possibilita um modelo de desenvolvimento mais inclusivo, distributivo e menos concentrador”, pontua Lúcio Almeida, promotor de Justiça que coordena o MPPE em 13 municípios do Pajeú.

O leite de cabra integral da Pajelat que foi apresentado ao mercado pernambucano, durante Exposição Nordestina de Animais, num ato que reuniu, instituições parceiras, comerciantes, representantes e fornecedores de alimentos e a imprensa pernambucana. O objetivo é que compreendam a proposta de comercialização do produto. Inicialmente, o leite será distribuído para uma rede de supermercados da Região Metropolitana do Recife.

Produto é altamente benéfico à saúde humana: a Pajelat lançará o leite de cabra integral, apostando na expansão dos benefícios do alimento ao consumidor. O produto lácteo é considerado mais saudável por ser hipoalergênico; possuir menores teores de gordura e açúcar; melhor absorção do intestino e uma excelente fonte de cálcio e vitaminas.

Graças ao elevado nível de potássio, contribui para o bom funcionamento do coração, além de regular a pressão arterial, reduzir o risco de AVC e ajudar a prevenir a arteriosclerose. Por conter selênio e zinco, fortalece o sistema imunológico e previne o organismo de doenças neurodegenerativas, pois ajuda na defesa antioxidante.

Portadores de doenças como diabetes, osteoporose, hipertensão e colesterol alto, dentre outras, e ainda crianças em desenvolvimento, terão muito mais benefícios ingerindo leite de cabra em vez do leite de vaca, por possuir propriedades mais próximas ao leite humano. (Tv Web Sertão / Nill Junior)


Share/Bookmark

0 comentários: