PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Governo de Pernambuco confirma realização de concurso para bombeiros

Foram confirmadas 300 vagas para o cargo de soldado.
Ótima notícia! Foi confirmada a abertura do concurso público para soldado dos bombeiros, que faz parte de várias propostas feitas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, aceitas pelo Governo do Estado como forma de reconhecimento da importância dos profissionais para a sociedade.
Serão disponibilizadas 300 vagas para o cargo de soldado, com exigência de nível médio completo, oferecendo salários mensais de R$ 970,42 durante o curso de formação. Após a habilitação como praça, o salário sobe para R$ 2719,88. Foi confirmado que a função exige apenas o nível médio completo. Portanto, todas as pessoas que têm interesse em pleitear uma vaga e tem essa formação podem se candidatar sem medo.
Avaliação dos candidatos acontecerá em cinco etapas sendo que a primeira delas é a prova objetiva. A segunda etapa consiste no exame de aptidão física psicológica. Depois acontecem os exames médicos. Ainda acontecerá investigação social, e por último o curso de formação e habilitação de praças.
Último concurso aconteceu em 2006
O último concurso para o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco foi realizado no ano de 2006. Na época, a oferta inicial era de 250 vagas para soldado e o concurso teve mais de 8.000 inscritos. Na fase objetiva da seleção, os candidatos tiveram que responder 60 questões, de diferentes matérias. O candidato, também teve que submeter-se ao Teste de Aptidão Física, de caráter eliminatório.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Bandidagem a solta: Irmãos de ex-deputado são mantidos refém durante assalto em Monteiro

Os Irmãos do ex-deputado Carlos Batinga, Henrique Batinga e Alexandre Batinga, foram mantidos refém por na noite desta quinta-feira (05).
Segundo informações, Henrique Batinga sofreu uma tentativa de assalto logo ao chegar à sua residência . Dois rapazes tentaram abrir a porta, mas não obtiveram êxito, porque o empresário conseguiu fecha-la antes que eles entrassem na casa.
Logo em seguida Henrique Batinga entrou em contato por telefonou com seu irmão Alexandre Batinga que foi até a sua residência, localizada no centro da cidade, e ficaram conversando no terraço da casa quando novamente foram surpreendidos pelos assaltantes que retornaram ao local e renderam os dois trancando-os dentro da casa, juntamente com outra pessoa da família.
De acordo com informações, os meliantes ameaçaram matar o empresário Alexandre Batinga, obrigando seu irmão Henrique a entregar certa importância em dinheiro.
Segundo informações, os dois meliantes já tinham praticado três assaltos a mercadinhos localizados nos bairros do Conjunto Mutirão, Rua do Matadouro e Vila Santa Maria. Com os assaltantes foram encontrados dois litros de whisk, uma maquina de cortar cabelo e uma quantia de dinheiro ,ainda não divulgada, além de dois revólveres.
O PIPOCO

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Ocorrências registradas na área do 23º BPM, no dia 05 de maio de 2016.


 
Cidades Atendidas: Afogados da Ingazeira, São José do Egito, Brejinho e Carnaiba
Click AQUI

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Projeto de Lei propõe que preso pague as despesas durante o cumprimento de sua pena

Projeto prevê que o preso pague aos cofres públicos as despesas durante o cumprimento de sua pena em dinheiro ou na forma de trabalho. 
Cobrar dos próprios presos os gastos do período de detenção é a proposta que foi protocolada no Senado no começo do mês de dezembro. O projeto de lei 580/2015 foi proposto pelo senador Waldemir Moka (PMDB).
O projeto de lei prevê que quem tiver condições financeiras deverá pagar pelo período que ficar atrás das grades. Dependendo do Estado, um preso pode custar em média entre R$ 2,7 mil e R$ 3 mil por mês.
“Somente transferindo para o preso o custo de sua manutenção no presídio é que o sistema penitenciário poderá melhorar e, ao mesmo tempo, por via oblíqua, proporcionar destinação de mais recursos para outras áreas, como os serviços públicos de saúde e educação”, informa trecho da justificativa da proposta. Pelo texto, o detento que tiver condições financeiras deve ressarcir ao estado os gastos com a sua manutenção. Os detentos sem condições financeiras devem pagar com trabalho.
Para ser efetivado, o projeto precisa alterar a Lei 7.210, de 11 de julho de 1984 (Lei de Execução Penal). Seguindo os trâmites legais, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado vai avaliar a peça e pode haver emendas adicionadas. Não há um prazo determinado para que o projeto entre na pauta de votação.
Conheça o Projeto: http://goo.gl/S6TvFj

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

JORNAIS TERÃO QUE DIVULGAR FOTOS DE JOVENS DESAPARECIDOS

Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Lucas Ramos (PSB) institui a divulgação diária de imagens e do número do Disque Direitos Humanos.
A cada ano, cerca de 250 mil pessoas desaparecem no Brasil. Entre esses desaparecidos, 40 mil têm menos de 18 anos, de acordo com estimativas do Ministério da Justiça. O número assustador pode esconder uma realidade ainda mais triste, pois existe uma subnotificação e defasagem nos números. Para encontrar pessoas desaparecidas e diminuir a dor das famílias que passam por esse drama, a ampla divulgação dos casos é uma ferramenta eficaz e ainda pouco utilizada.
Para ajudar nas buscas e reverter esta estatística, foi aprovado na Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembleia Legislativa de Pernambuco o Projeto de Lei nº 694/2016, de autoria do deputado estadual Lucas Ramos (PSB), que obriga a divulgação nos jornais pernambucanos de fotos de crianças e adolescentes desaparecidos. De acordo com a proposta, os jornais disponibilizarão um espaço fixo e semanal para divulgação das imagens. “Os casos que recebem atenção da imprensa são resolvidos com mais eficiência. Queremos dar mais visibilidade ao problema e ajudar no reencontro dos jovens com suas famílias”, justifica o autor do projeto.
Além da imagem dos menores, também deve ser divulgado o número do Disque Direitos Humanos (que atende pelo número 100) e a data do desaparecimento. “Na Assembleia Legislativa, tratamos com atenção o problema e estamos utilizando as ferramentas que temos em mãos para que cada vez mais casos sejam resolvidos”, comenta Lucas Ramos.
O Projeto de Lei prevê que as imagens ocupem, no mínimo, um oitavo de página do jornal. As empresas que descumprirem a norma pagarão multa que pode chegar a R$ 20 mil, dependendo do porte do veículo, circunstâncias da infração e reincidência. A proposta será discutida na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos antes de ir à votação no plenário da Alepe.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...