Mostrando postagens de Junho 6, 2016Mostrar tudo

Mulher narra estupro, gravidez e sofrimento de abortar em casa

Assistente social de 35 anos, que pediu para não ter o nome revelado, é exemplo do medo das mulheres em denunciar estupros. Ela relata como foi violentada pelo próprio parceiro em 2005. Ele a forçou a uma relação sem preservativo, até então item obrigatório para o casal. Moradora da zona norte, a assistente engravidou e depois fez aborto. Doze mulheres são estupradas por dia no Estado do Rio, diz o dado oficial.
Ricardo Borges/Folhapress
Assistente social estuprada pelo próprio parceiro
Eu cursava o segundo período de serviço social e, em 2005, fiz um trabalho para a faculdade sobre a implementação da lei Maria da Penha.
Havia feito uma entrevista associada ao tema do meu estudo naquele dia e, depois, fui encontrar uma pessoa com quem me relacionava.
Não era meu namorado, mas nos víamos e fazíamos sexo com certa frequência.
Fomos a um motel. Só que desta vez, seu comportamento foi diferente. Ele optou por subir em cima de mim, me segurou pelo pescoço e, sem usar preservativo, forçou a relação sexual. Só me soltou depois que ejaculou.
Perguntei por que ele havia feito aquilo. Disse simplesmente que sentiu vontade. Falei que ele não tinha o direito, que não era para ser assim. Mencionei o risco de gravidez porque estava no meu período fértil.
Fiquei desorientada, sem saber o que fazer. Não consegui voltar para casa. Ao sair dali, ainda de madrugada, a primeira coisa que procurei foi uma farmácia que estivesse aberta. Comprei uma pílula do dia seguinte, mas infelizmente não adiantou.
Houve fecundação. Fiquei grávida, e não estava nos meus planos ter uma criança naquele momento. Decidi que ia fazer um aborto.
Procurei uma clínica clandestina, tomei o remédio indicado pelo médico e voltei para casa. Não contei nada para a minha família. Naquela época, ainda morava com meus pais.
Esperei por quase 12 horas, sentindo dores e contrações, até expelir o feto no banheiro de casa.
Me olhava no espelho e não acreditava que aquilo estava acontecendo comigo. Eu tinha feito um aborto. O procedimento foi em um sábado e já fui trabalhar na segunda para não despertar suspeitas. Foi muito difícil. Sangrei por 32 dias.
Minha vontade era denunciá-lo, mas não registrei o caso na polícia. Tive muita vergonha. O que eu iria dizer na delegacia? 'Acabei de sair do motel com o cara que costumava transar e fui estuprada?' Se não há preparo hoje para lidar com este tipo de situação, imagine dez anos atrás.
Poucas semanas depois, ele me procurou novamente. Ao saber do aborto, disse que queria dividir as despesas do procedimento, mas me recusei a aceitar.
Neste encontro, ele chegou a encostar a mão no meu braço e me afastei rápido, uma reação brusca. Ele ficou surpreso e me perguntou o que estava acontecendo. Disse que nunca mais queria chegar perto dele.
Foi uma conversa muito difícil, eu chorei muito. Ele se sensibilizou com meu sofrimento, mas em nenhum momento identificou aquilo como um abuso.
Tenho absoluta certeza de que, ainda hoje, ele não reconhece que aquilo que fez foi um estupro.

Análise: com Dilma ou Temer, expansão da Banda Larga não deve sair do papel

O novo ministro Gilberto Kassab afirmou que em todas as áreas que houver oportunidade de enxugar vai haver redução
O Programa Nacional de Banda Larga, que prevê levar internet de alta velocidade a 95% da população brasileira até 2018, não deve sair do papel no governo do presidente interino, Michel Temer (PMDB), segundo Thiago Tavares, membro do CGI.br (Comitê Gestor da Internet). Nem mesmo na gestão da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), caso ela retorne ao comando do país ao fim do processo de impeachment, como acrescenta Eduardo Tude, da consultoria de telecomunicações Teleco.
"A universalização da banda larga é um sonho distante. O que é uma pena", afirma Tavares, que aponta a "grave crise econômica vivida pelo país" como justificativa à inviabilidade do programa, que foi lançado durante o primeiro mandato da petista. Uma segunda edição da iniciativa foi apresentada com uma das últimas ações de Dilma antes de seu afastamento. "Vale ressaltar, no entanto, que o programa nunca saiu do papel e não vai ser agora que vai sair", completou o membro do CGI.br.
O ministério das Comunicações, responsável pelo programa, foi unido ao ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, criando o Ministério de Ciência e Tecnologia e Comunicações, comandado por Gilberto Kassab (PSD). "[A fusão] pode representar uma perda significativa aos investimentos em inovação, que é a grande chave para o desenvolvimento e crescimento de um país", diz Tavares, que acredita que ela foi um erro.
Um balanço da primeira edição do Programa Nacional de Banda Larga apontou um crescimento de 825% na banda larga móvel, passando de 13,4 milhões acessos, em maio de 2010, para 123,6 milhões, em setembro de 2014. A cobertura de banda larga móvel teria alcançado 3.406 cidades --em 2010, eram apenas 681. O crescimento da banda fixa, segundo o balanço, foi inferior: passou de 12,9 milhões de acessos para 23,1 milhões. Em 2014 eram 4.523 municípios, em 25 Estados e no Distrito Federal com banda larga. Vale destacar que esta é a cobertura da banda larga e não o alcance do programa.
Na nova fase, o objetivo era garantir o acesso à banda larga de alta velocidade e aumentar de 53% para 70% o número de municípios cobertos com redes de fibras ópticas até 2018. A velocidade média das conexões seria de 25 Mbps, e o número de acessos na banda larga fixa e móvel deveria chegar a 300 milhões.
Ainda que a meta seja extremamente importante para o desenvolvimento do país, como aponta Tude, diante de uma "crise fiscal" acaba se tornando um tanto que irrelevante. "Os planos nunca foram para frente por falta de investimento, apesar da predisposição em discutir o assunto. A situação é muito pior hoje. Vivemos em uma crise e o que o Brasil precisa é cortar custos a todo o preço."
A grande crítica de Tude ao Programa Nacional de Banda Larga é a falta da definição de estratégias para que a meta estipulada seja atingida. "Uma coisa é meta outra completamente diferente é saber como viabilizar essa meta. Dizer como vai chegar lá. Uma meta sem dizer como chegar nela, não é plano", afirma o especialista em telecomunicações, que diz que nem os tributos colhidos do setor são revertidos em investimentos nele mesmo. "Eles acabam indo direto para o Tesouro."
Um dos legados da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT), ao setor de telecomunicações foi a sanção do Marco Civil da Internet, que regulamenta as ações em ambientes virtuais, bem como a regulamentação de trechos da mesma lei. É o que aponta Tavares, que acrescenta como o principal desafio do setor a criação de uma lei específica de proteção de dados pessoais.

Foto de gato largado na rua com suas coisinhas mostra a dor do abandono

A cena é de partir o coração: um gato miando na calçada da avenida Nostrand, em Nova Iorque, abandonado com sua caixinha de areia, um travesseiro e suas coisinhas de gato. Essa é a realidade do abandono: de partir o coração. É a dor de ser largado sozinho no mundo, a confusão, o medo.
O gatinho da foto ficou duas horas miando no mesmo lugar até ser enxotado por um gari. Felizmente, sua foto foi parar no Facebook e vários grupos de defesa dos animais se prontificaram a procurá-lo. Quatro dias depois, ele foi encontrado e a organização FAT Cats assumiu o resgate.
Ele ganhou o nome de Nostrand, passou por consulta veterinária, recebeu tratamento para pulgas e já está se preparando para ir para sua nova família e receber todo carinho que merece. Felicidades para você, Nostrand!
E a FAT Cats publicou um lembrete lindo para todos nós:
“Gostaríamos de lembrar a todos que enquanto esse gato recebeu bastante atenção, a maioria dos gatos que são largados na rua não recebem. Por favor, considere adotar um gatinho adulto do grupo de resgates da sua cidade. Eles são o tesouro escondido do mundo dos gatos – amáveis, agradecidos e prontos para novos lares.”
Se você está pronto para mais um membro na família, dá uma olhada na nossa página Onde Adotar.

Novo vídeo apreendido pela polícia mostra agressores atacando menor no Rio

Investigadores acharam a gravação no aparelho celular de um dos acusados, Raí de Souza, encontrado na última sexta-feira. Adolescente implorou que agressores parassem
Cama onde a adolescente foi violentada na comunidade da Barão, em Jacarepaguá (Foto: Polícia Civil do Rio de Janeiro/Divulgação)
Na tarde da última sexta-feira, a Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (Dcav) deu um importante passo para elucidar o crime que chocou o país. Numa busca e apreensão expedida pela Justiça, os investigadores conseguiram arrecadar o telefone celular que o acusado Raí de Souza, de 18 anos, usou para gravar o vídeo que escandalizou e viralizou na internet. O aparelho, que o rapaz dizia ter jogado fora, estava guardado na casa de um amigo, Madureira, Zona Norte da cidade. Nele, a polícia encontrou provas inequívocas de como aconteceu uma parte da sessão de estupro coletivo a que a adolescente C.B., de 16 anos, foi submetida na manhã do último dia 21, num barraco fétido no Morro da Barão, em Jacarepaguá. Além do vídeo que já havia sido publicado, uma outra gravação feita, juntamente com outros dois traficantes, os algozes introduzem objetos nas partes íntimas da menina desacordada.
Num desses vídeos, C.B. tenta recuperar a consciência durante o ataque. O site de VEJA apurou que, em determinado momento, a menina, inconsciente, chegou a implorar que parassem. Mas, em seguida, foi humilhada por um dos criminosos com xingamentos.
Em outra gravação encontrada no celular de Raí, fica claro que um protesto em apoio aos suspeitos, na semana passada, nas ruas de acesso à favela de Jacarepaguá, só aconteceu por ordem do tráfico, que prometeu retaliar moradores e mototaxistas que se recusassem a aderir.
Na edição de VEJA desta semana, uma reportagem especial remontou passo a passo do estupro coletivo ocorrido na favela de Jacarepaguá. A jovem saiu de casa por volta de 1 hora da manhã e ficou em um baile funk bebendo uísque com energético e usando cheirinho-da-loló. Já de manhã, por volta das 7 horas, ela e uma amiga foram para uma casa com dois homens: Lucas Perdomo (jogador do Boavista, que chegou a ser preso e depois foi solto), e Raí, que continua preso. Foi ele o autor da filmagem que chocou o país.
Os quatro ficaram na casa até 10 horas da manhã, quando decidiram sair. A menor, inconsciente, ficou. E dali foi levada para uma outra casa, por um traficante identificado como Moisés Camilo de Lucena, o Canário. Neste momento, vários traficantes (testemunhas falam em pelo menos nove) entraram no imóvel, que na favela é chamado de "abatedouro". Foi neste local que Raí e outros criminosos fizeram as filmagens da jovem desacordada.
A reportagem de VEJA revela também que, no ano passado, C.B. havia sido estuprada no mesmo Morro da Barão, por um criminoso identificado como Carlinhos. Na época, ele chegou a ser amarrado com fita crepe mas, quando seria executado, foi perdoado pela vítima. Foi nesta mesma favela que, em novembro de 2015, uma outra menina, A.C, de 14 anos, acabou sendo atacada por um bandido durante uma orgia. Após reclamar da sujeira do local e do parceiro, ela levou um tiro na cabeça. A vítima sobreviveu e o inquérito está na 28ª DP (Campinho).

Família procura idoso desaparecido em Afogados da Ingazeira

A família do senhor SEBASTIÃO JOAQUIM GOUVEIA, de 86 anos, está procurando pelo idoso, que desapareceu na tarde de quarta-feira, dia 01 de junho, no bairro Padre Pedro Pereira, em Afogados da Ingazeira. De acordo com a missionária Sílvia Gouveia, os familiares de realizaram buscas em vários pontos da cidade, mas não encontraram o idoso.
Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de SEBASTIÃO JOAQUIM GOUVEIA pode entrar em contato com a família por meio do número (87) 999742077 ou podem entrar em contato com a polícia. A família oferece uma gratificação a quem porventura o encontrar.

Dilma tem 200 funcionários à sua disposição, diz colunista

De jardineiros, camareiras, copeiros e garçons a fotógrafos e assessores políticos, a presidente afastada Dilma Rousseff tem cerca de 200 funcionários à sua disposição, de acordo com informações publicadas pela coluna Radar, da revista Veja. São 160 no Palácio da Alvorada, 7 no escritório político em Porto Alegre e o restante na Granja do Torto. O governo estuda como enxugar a gigantesca estrutura.

Pesquisador da UFPE afirma que chikungunya pode afetar até 50% de uma população

O pesquisador Carlos Brito, primeiro a levantar a hipótese de relação entre zika e microcefalia em Pernambuco, continua preocupado.
Apesar da chegada do inverno, quando diminuem os ataques do mosquito Aedes aegypti - transmissor de dengue, zika e chikungunya -, ele aposta que as doenças continuarão sendo a principal fonte de problemas para o governo do presidente interino Michel Temer.
E o impacto maior pode vir de onde menos se espera.
Segundo Brito, cientista da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) e membro do Comitê Técnico de Aboviroses do Ministério da Saúde, onde atua como consultor, a dispersão da febre chikungunya pelo Nordeste tem deixado um rastro de adultos e idosos com dores crônicas graves que sobrecarrega os serviços de saúde, já impossibilitados de atender a demanda normal.
"O grande desafio para o governo serão essas grandes epidemias. Ainda não sabemos a dimensão do que vai acontecer com a epidemia de zika em outras regiões do país", disse à BBC Brasil.
"Mas a chikungunya vai trazer mais surpresas do que a própria zika e a dengue. Como pesquisador, tenho ficado impressionado com seus efeitos."
Enquanto a dengue é capaz de atingir cerca de 5 a 10% de uma população, a chamada "taxa de ataque" da chikungunya pode chegar a 50%, avalia Brito. A zika, cujo percentual de atingidos ainda é desconhecido, deve ficar entre as duas, ele estima.

DF e municípios terão que ampliar matrículas em creches para receber adicional

Os municípios e o Distrito Federal terão que aumentar as matrículas em creches ou atingir patamar mínimo para receber o benefício máximo transferido pelo governo federal. A regra está em medida provisória publicada essa semana no Diário Oficial da União. O benefício extra é destinado a escolas que tenham estudantes beneficiários do programa Bolsa Família.
Os recursos adicionais são estabelecidos em lei de 2012 e fazem parte da ação Brasil Carinhoso, proposta no governo da presidente afastada Dilma Rousseff. Os recursos são usados para melhorar a oferta de educação, garantindo o acesso e a permanência dos estudantes de baixa renda na escola.
Inicialmente, as escolas recebiam 50% a mais por estudante do valor transferido por meio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), independentemente de terem aumentado ou não as matrículas de um ano para o outro. Em 2015, outra medida provisória estabelecia que o valor transferido seria de até 50%, podendo ser inferior.
Agora para receber um adicional por estudante de até 50% a mais, os municípios e o DF terão que ampliar as matrículas nas creches, que atendem a estudantes de até 4 anos recém completos ou ter pelo menos 35% das crianças nessa faixa etária matriculadas. A regra vale para 2016 e 2017.
A partir de 2018, os municípios terão que cumprir uma meta que será estabelecida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) para receber o benefício máximo. Caso não cumpram a meta, esse apoio cai para até 25% a mais do valor transferido por aluno.
Para o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Alessio Costa Lima, a medida é negativa e vai aumentar a desigualdade entre os municípios. "Os municípios menores são os menos capacitados, e com a MP podem ser duplamente penalizados. Não conseguem expandir as matrículas porque não têm recursos próprios suficientes e deixam de receber recursos porque não conseguem expandir as matrículas", disse. "Acho que é uma visão equivocada. Tem que haver um incentivo aos municípcios e não punição", defendeu Alessio.
De acordo com o secretário Executivo do MDSA, Alberto Beltrame, a meta a ser cobrada dos municípios ainda será estabelecida. "Vamos conversar com todas as instâncias para definir metas realistas e que possam, de fato, avaliar tanto quantitativamente quanto qualitativamente o atendimento dessas crianças", disse.
A intenção é que as metas sejam definidas até julho deste ano para que possam ser colocadas em prática em 2018. "Não vemos isso como uma forma de prejudicar o município. Não é nossa intenção criar dificuldade para além daquelas que já são conhecidas, que os municípios enfrentam".

Crianças com deficiência
A medida provisória também incluiu na transferêcia adicional as crianças com deficiência, beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC), independentemente de serem beneficiárias do Bolsa Família. "A MP trouxe algo novo que é importante, que é a atenção a microcefalia, em função da proliferação do vírus Zika", disse Beltrame.
De acordo com o secretário executivo, há 25 mil crianças beneficiárias do BPC que não estão no Bolsa Família, logo não recebem a transferência adicional. A inclusão dessas crianças significará um repasse adicional de R$ 41 milhões por ano aos municípios.
A inclusão de crianças de até 4 anos em creches é uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Até 2024, 50% das crianças devem estar matriculadas em creches. Atualmente, 29,6% estão matriculadas. (Via: Agência Brasil)

Muitas ocorrências registradas na área do 23º BPM, neste domingo dia 05 de junho de 2016.

Cidades com Ocorrências Registradas:
- Injúria / Difamação em Tabira-PE
- Furto à residência em São José do Egito - PE
- Veículo abandonado em Tabira-PE
- Lesão corporal em São José do Egito - PE
- Porte de arma branca em Tuparetama - PE
- Lesão corporal em Tuparetama - PE
- Furto a residência / Objeto recuperado em Tabira-PE
- Vias de fato/ Lesão corporal em Brejinho - PE
- Vias de fato em Afogados da Ingazeira-PE
- Perturbação de sossego em Tabira-PE
- Atrito verbal / Agressão em Afogados da Ingazeira - PE
- Lesão corporal em Tabira-PE
- Direção perigosa / Dirigir veículo sem possuir CNH OU PPD em Afogados da Ingazeira - PE
- Porte de arma branca em São José do Egito- PE
- Furto de animais em Iguaracy - PE
- Ameaça/ Agressão em São José do Egito - PE
- Perturbação de sossego em Itapetim-PE
- Agressão em Itapetim-PE
- Acidente de trânsito com lesão CORPORAL em Afogados da Ingazeira - PE
- Porte de arma branca / Desordem em Tabira-PE
- Desobediência / Desacato em Tabira-PE
- Outras em Tabira-PE
- Desacato/ Resistência/ Embriaguez /Desordem em São José do Egito - PE
Click em LEIA MAIS para ver as ocorrências em detalhes:

Semana começa com inscrições abertas para 116 concursos públicos

Ao todo são 13.753 vagas em quase todo o país, para diferentes níveis de escolaridade e com salários que chegam a R$ 19 mil. As inscrições se encerram a partir de segunda-feira
A Universidade Federal do Mato Grosso do Sul abriu concurso público para preencher vagas para o cargo de professor (assistente e auxiliar). O maior salário oferecido será de R$ 8.639,50 e o menor, R$ 2.018,77. As inscrições estão abertas até o próximo dia 17. Para se inscrever, o candidato deverá pagar uma taxa que varia de R$ 59 a R$ 250,50, a depender do cargo pretendido.
A Prefeitura de Aquidauana-MS está oferecendo 430 vagas
No município baiano de São Félix do Coribe, distante 600 Km de Salvador, a prefeitura abriu inscrições para a primeira seleção do ano. São oferecidas vagas para os cargos de agente de endemias, enfermeiro, técnico em laboratório, técnico em radiologia, técnico em saúde bucal, técnico em contabilidade, assistente social, auditor fiscal, biólogo, farmacêutico, médico clínico geral, ginecologista, ortopedista, pediatra, médico plantonista hospitalar, psiquiatra, nutricionista, odontólogo, psicólogo, fonoaudiólogo, pedagogo, cirurgião-dentista, educador físico, professores nas áreas de Letras, Geografia, História, Matemática e Biologia. Os salários variam de R$ 880,00 a R$ 12.000,00, por jornada de trabalho de 20 a 40 horas semanal. As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de julho e a taxa de inscrição varia de R$ 75 a R$ 100.
A Prefeitura de Acrelândia encerrará ao meio-dia desta segunda (6), as inscrições para o concurso que busca preencher 13 vagas para professores, sendo sete de início imediato – as demais serão para o cadastro de reserva. As inscrições são gratuitas, mas devem ser feitas na sede da Secretaria Municipal de Educação.
Continuam abertas as inscrições para o concurso público que será realizado em Água Boa (MT), cujo objetivo é contratar mais de 150 profissionais dos níveis fundamental, médio e superior. O menor salário é de R$ 1.033,23 e o maior, R$ 19.564,11. As inscrições devem ser feitas até o próximo dia 16 e as taxas variam de R$ 40 a R$ 140.

Veja aqui a relação completa dos concursos públicos em andamento

Confira concorrência do concurso das polícias Civil e Científica de Pernambuco

A Secretaria de Defesa Social (SDS) divulgou, nesta última sexta-feira (03), detalhes sobre o número de inscritos e a concorrência no concurso das polícias Civil e Científica de Pernambuco. No total, quase 65 mil pessoas se inscreveram na seleção. De acordo com estatísticas da Gerencia Geral de Articulação e Integração Institucional e Comunitária, há 53.716 candidatos para a Polícia Civil e 10.476 para a Científica.
Confira o número de inscritos em cada categoria:
Cargo de delegado: 13.667
Agente de polícia: 37.783
Escrivão de polícia: 2.266
Perito criminal: 5.508
Médico legista: 1.181
Perito papiloscopista: 1.403
Auxiliar de legista: 537
Auxiliar de perito: 1.847
No total, a Secretaria de Defesa Social prevê 650 vagas para a Polícia Civil, sendo 500 para o cargo de agente, 100 para delegados e 50 para escrivão. Já para a Polícia Científica estão disponíveis 316 vagas. No total, são 56 para perito criminal, 51 para papiloscopista, 40 para médico legista, 73 para auxiliar de legista e 96 para auxiliar de perito. As remunerações iniciais variam de R$ 3.276,42 a R$ 9.069,81.
Confira a concorrência para cada cargo:
Cargo de delegado: 136,7
Agente de polícia: 75,6
Escrivão de polícia: 45,3
Perito criminal: 98,35
Médico legista: 29,5
Perito papiloscopista: 27,5
Auxiliar de legista: 7,4
Auxiliar de perito: 19,2
O CONCURSO: A primeira etapa do concurso, cuja banca responsável é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), vai ser composta por prova objetiva, discursiva, prática de digitação (somente para o cargo de escrivão), prova de capacidade física, avaliação psicológica, exame médico, investigação social e avaliação de títulos para o cargo de delegado. A segunda etapa compreenderá o curso de formação realizado por meio do Campus de Ensino Recife e da Academia Integrada de Defesa Social.
As provas objetivas e a discursiva serão realizadas no Recife e Região Metropolitana, Caruaru, no Agreste de Pernambuco, e Serra Talhada e Petrolina, no Sertão. As demais fases serão realizadas apenas no Grande Recife.

Afogados: Jassanã apareceu sã e salvo

O aposentado Antônio Valência de Farias, 64 anos, popularmente conhecido por Jassanã, apareceu sã e salvo após 7 dias de angústia e preocupação por parte da família e amigos. Jassanã havia desaparecido desde a madrugada do último sábado, desde então a procura por Jassanã foi intensa, rádios, blogs e redes sociais divulgavam campanhas para localizar o sumido. A polícia civil e militar empenharam-se para desvendar o mistério, porém os resultados não apareciam, nenhuma pista surgia. Mas a angústia acabou hoje por volta das 15 horas quando Jassanã chegou em casa, ele havia viajado com o caminhão de um amigo para levar uma carga em Fortaleza, ele esqueceu o celular e por isso não avisou a família. Nosso blog acompanhou os dias de angústia da família, mas graças a Deus teve um final feliz, gostaria de agradecer ao capitão Vieira, aos policiais Vicente e Donizete, que atenderam ao nosso chamamento e Blog Mário Martins

Avô é preso suspeito de estuprar neta e pagar R$ 50 por mês à mãe da garota

Três homens foram presos suspeitos de estuprar duas adolescentes - de 12 e 13 anos - em Xexéu, Mata Sul de Pernambuco. Segundo informou a Polícia Civil nesta sexta-feira (3), um dos suspeitos é o avô da vítima mais jovem - ambas são primas. "Ele pagava R$ 50 por mês à mãe da menina de 12 anos para cometer o crime. Ela também foi presa", disse ao G1 o delegado Marcelo Queiroz.
As investigações aconteciam há três meses. Ainda segundo o delegado, a vítima de 12 anos está grávida de quatro meses. "Suspeita-se que o bebê seja do avô", destacou Marcelo. Os outros suspeitos do crime não são parentes das vítimas, mas são conhecidos do avô, conforme informou a Polícia Civil.
As adolescentes foram encaminhadas para o Conselho Tutelar do município e levadas para um abrigo. Por telefone, o G1 entrou em contato com um dos conselheiros tutelares, que disse não poder dar nenhuma informação sobre o caso.
O delegado Marcelo Queiroz ainda informou que o inquérito já foi concluído e os três homens foram encaminhados ao Presídio Rorenildo da Rocha Leão, em Palmares, e a mulher para a Colônia Penal Feminina do Recife.
Do G1 Caruaru

Jornalista diz que Lula pode ser preso esta semana ou até amanhã

O ex-presidente Lula deve ser preso esta semana, com chances da operação ser realizada amanhã, segundo uma fonte da Polícia Federal. O Ministério Público denunciou Lula por crimes de falsidade ideológica e lavagem de dinheiro na aquisição de um triplex em Guarujá, no litoral paulista. O que mais preocupa o ex-presidente é a citação a seu filho caçula, Luis Cláudio Lula da Silva, dono da LFT Marketing. Segundo a investigação, a empresa recebeu R$ 2,4 milhões do escritório Marcondes & Mautoni, que fazia lobby para empresas automotivas.
As investigações já mostraram que esse dinheiro foi dado a Luis Cláudio em troca de um projeto copiado da internet. Também há evidências de favorecimento de noras de Lula. O ex-presidente é investigado pela Procuradoria da República no Distrito Federal sob suspeita de favorecer a Odebrecht, que pagou palestras e viagens do petista a países onde fez obras financiadas pelo BNDES. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, abriu inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois estão investigados juntos, sob a acusação de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato.
Obstruir a ação da Justiça é um dos poucos crimes que dão cadeia na certa, no Brasil. O próprio senador Delcídio Amaral (ex-PT/MS), que na ocasião era o influente líder do governo Dilma no Senado, foi preso em flagrante quando foi gravado tentando comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, que negociava um acordo de delação premiada.
Blog do Magno

Suíços rejeitam plano que faria cada cidadão receber R$ 9 mil por mês sem fazer nada

Maioria dos eleitores suíços votou contra proposta que garantiria renda básica equivalente a R$ 9 mil para todos os cidadãos do país
Image copyrightREUTERSImage caption
Eleitores suíços rejeitaram em uma votação esmagadora a proposta que garantiria renda básica equivalente a R$ 9 mil para todos os cidadãos do país.
Os resultados finais de um referendo realizado neste domingo mostraram que 77% dos eleitores se opuseram ao plano e 23% foram favoráveis.
Se tivesse sido aprovada, a proposta garantiria renda incondicional para todos os adultos, independente deles trabalharem ou não. Eles receberiam 2.500 francos suíços (cerca de R$ 9 mil). O Estado pagaria ainda 625 francos suíços (R$ 2.270) para sustentar cada criança.
A quantia reflete o alto custo de vida na Suíça, mas não ficou claro como a medida impactaria em classes que recebem salários mais altos.
Os defensores da medida argumentavam que como o trabalho está cada vez mais automatizado, há menos empregos disponíveis.
A ideia não é nova - há 500 anos, o autor Thomas More defendeu a renda básica no livro Utopia, e projetos em escala regional foram testados em diversos países - mas a possibilidade de implementação incondicional, institucionalizada e em larga escala é inédita.
Custos
Com uma renda per capita estimada em US$ 59 mil ao ano (R$ 211 mil) e taxa de desemprego inferior a 4%, o país não carece de políticas públicas de combate à pobreza. Isso, dizem defensores do projeto, permitiria ao país "dar-se ao luxo" de experimentar uma utopia.
Mas, apesar da abundância econômica do país, o projeto não sairia barato aos cofres públicos. A estimativa oficial é de um custo de 208 bilhões de francos (R$ 750 bilhões), para atender 6,5 milhões de adultos e 1,5 milhão de crianças.
Desse valor, cerca de 55 bilhões viriam de cortes em outros projetos sociais. Outros 128 bilhões seriam financiados pelos assalariados: todos teriam 2500 francos abatidos de seu salário mensal, e aqueles que ganhassem menos que isso dariam todo seu salário ao governo e receberiam o subsídio em troca.
Os 25 bilhões de francos que faltariam para cobrir o rombo poderiam ser obtidos por meio de um aumento no imposto de valor agregado (IVA), que atualmente é de 8% e passaria a 16%.
Pouco apoio
 
Image copyrightREUTERSImage captionCampanha dos apoiadores da proposta questiona: 'E se o problema da sua renda básica estivesse resolvido?'
A proposta recebeu pouco apoio de políticos suíços - nenhum partido a defendeu abertamente. O plano só foi votado como uma proposta de lei de iniciativa popular, depois que ativistas colheram mais de 100 mil assinaturas de apoio.
Críticos da proposta disseram que desvincular o trabalho do dinheiro recebido seria ruim para a sociedade.
Mas Che Wagner, ativista do grupo Renda Básica Suíça disse antes da votação que não se tratava de renda em troca de nada.
"Na Suíça, mais de 50% do total do trabalho realizado não é pago. É trabalho de assistência, trabalho em casa, em diferentes comunidades, que seria valorizado com uma renda básica".
Enquanto isso, Luzi Stamm, um parlamentar vinculado ao conservador Partido do Povo da Suíça, fez oposição à ideia.
"Em teoria, se a Suíça fosse uma ilha, a resposta seria sim. Mas com fronteiras abertas isso é impossível, especialmente para a Suíça que tem um alto padrão de vida", disse ele.
"Se nós oferecêssemos a cada indivíduo da Suíça uma quantia de dinheiro, haveria bilhões de pessoas tentando se mudar para cá".
O texto da proposta era vago. Ele pedia por uma mudança constitucional para "garantir a introdução de uma renda básica incondicional", mas sem a menção de quantias.
Mas a Suíça não é o único país europeu a considerar a ideia. Na Finlândia, o governo estuda dar renda básica para oito mil pessoas de renda mais baixa.
Na cidade Holandesa de Utrecht um projeto similar deve começar em 2017.
O referendo deste domingo na Suíça também colocou outros temas em votação. Entre eles uma proposta para que executivos de empresas públicas não possam ter salários mais altos que ministros do governo (rejeitada) e outra que permite testes genéticos em embriões em processos de fertilização in vitro envolvendo pessoas com doenças hereditárias (aprovada).