PREFEITURA

xxxxxxxxxxxx

Cientistas desenvolvem cápsula que poderá diagnosticar doenças

O paciente vai ao consultório e engole uma pequena cápsula. Não só para tratar doenças, também para identificá-las. A solução foi apresentada por cientistas dos Estados Unidos na 252ª Reunião da Sociedade Americana de Química, no mês passado, e surge com potencial para aperfeiçoar as intervenções médicas. O dispositivo tem materiais biodegradáveis em sua composição — como a melanina, pigmento produzido pela pele — e pode ser digerido sem causar danos ao corpo humano.
O desenvolvimento de eletrônicos comestíveis vem desafiando muitos pesquisadores, mas a equipe norte-americana resolveu diferenciar o trabalho apostando em um aparelho que fosse completamente seguro. Segundo a equipe, câmeras e outros dispositivos implantáveis, como marca-passos, têm componentes tóxicos que podem prejudicar o corpo. Já aparelhos de baixo consumo de energia, como baterias, podem ser uma opção viável.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Governo federal abrirá concurso para preencher 13.324 vagas em 2017

Se o seu sonho é ocupar um cargo público, fique ligado. O governo federal abrirá concurso para preencher 13.324 vagas em 2017, segundo o Ministério do Planejamento. Os professores recomendam estudar e se planejar desde já para as provas que estão por vir. Do total de postos, 239 serão para o Poder Legislativo, 1.554 para o Poder Judiciário, 252 para o Ministério Público Federal e o Conselho Nacional do órgão, 44 para a Defensoria Pública da União e 4.963 para o Poder Executivo, 5.198 para militares, entre outros. O governo federal prevê um gasto anual de mais de R$ 1,2 bilhão a partir de 2018. No ano que vem serão R$ 865,1 milhões.
Para o professor de direito constitucional e administrativo do IMP Concursos, Ivan Lucas, o funcionamento da máquina depende da reposição de pessoas e por esse motivo o governo previu esses certames. %u201CHá uma necessidade de manutenção. Os cargos que ficam vagos por questões de aposentadoria ou outras razões geram grande vacância. É preciso realizar o mínimo de contratações%u201D, explicou. Ao todo, o Projeto de Lei Orçamentária de 2017 prevê a criação de 21.255 mil vagas, mas de acordo com o Ministério do Planejamento, só serão preenchidos 13.324 cargos. (Via: DP)

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Nova regra deixa 51% dos candidatos sem dinheiro até para propaganda política

Na primeira disputa eleitoral após a proibição de doações de empresas a partidos e candidatos, o dinheiro anda escasso. A um mês da votação, 51% dos 16.349 políticos que disputam as 5.568 prefeituras do País não arrecadaram nem um centavo sequer. Entraram nas contas dos demais, somados, R$ 248 milhões, o que representa uma queda de 46% em relação ao que ocorreu em 2012, quando se comparam períodos equivalentes das campanhas.
Além dos 8.269 candidatos que declararam ter receita zero até a sexta-feira, outros 3.901 (24% do total) registraram arrecadação inferior a R$ 10 mil. A redução das verbas, além do fim do financiamento empresarial, está relacionada ao fato de as campanhas terem ficado mais curtas. Há menos tempo para arrecadar – e, em tese, os custos também diminuirão.
A escassez de recursos se traduz em menor impacto visual. Com raras exceções, nas ruas há menos bandeiras, cartazes e santinhos. O PT, maior beneficiário de doações de empresas até recentemente, agora orienta seus candidatos a driblar a falta de recursos com a produção de propaganda para internet e programas de TV usando telefone celular, cartolina, pincel atômico e placas de isopor.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Justiça Federal suspende multa por farol desligado nas rodovias do país

A Justiça Federal em Brasília suspendeu, nesta sexta-feira (2), a cobrança de multa para motoristas que andarem nas rodovias de todo o país com farol desligado. A sentença é provisória e determina que a punição só pode ser aplicada quando as estradas tiverem sido sinalizadas. A decisão já está valendo.
A Advocacia-Geral da União (AGU) foi notificada nesta sexta, e vai informar os órgãos de fiscalização sobre a mudança. A União também estuda quais são os recursos cabíveis. Até que o caso volte a ser discutido pela Justiça, novas multas não poderão ser emitidas por esse tipo de infração.
A sentença não altera as multas que já foram aplicadas até o momento. O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) informou que não tinha sido notificado da mudança até as 17h desta sexta. Um possível recurso só será analisado quando o órgão tiver acesso à decisão.
A lei federal entrou em vigor em 8 de julho e determina que o farol baixo seja usado em todas as rodovias, mesmo durante o dia. O descumprimento é considerado infração média, com 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13. Em novembro, o valor deve subir para para R$ 130,16.

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Cura do câncer infantil chega a 70% dos casos com diagnóstico

O câncer infantil figura atualmente como a segunda causa de morte na faixa etária entre 1 e 19 anos, perdendo apenas para causas externas, como acidentes e violência. Apesar disso, o índice de cura pode chegar a 70% dos casos se houver diagnóstico precoce. O alerta é da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica que promove a campanha Setembro Dourado no intuito de ampliar a conscientização em prol da causa.
De acordo com a entidade, no Brasil, a taxa de cura do câncer infantil gira em torno de 50% dos casos – índice bastante distante de países como os Estados Unidos, onde a taxa é de 80%. A campanha destaca que o tratamento, nestes casos especificamente, vai muito além do papel exercido por hospitais e defende o empenho de diversos setores na luta contra a doença.
Câncer em crianças X câncer em adultos
Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam 12 mil novos diagnósticos de câncer infantil no Brasil a cada ano, com pico de incidência na faixa de 4 a 5 anos e um segundo pico entre 16 e 18 anos.
Os tipos mais comuns de câncer entre adultos são os carcinomas (como câncer de pulmão e câncer de mama), provocados, em parte, por fatores ambientais e estilos de vida. Já em crianças, os tipos mais comuns são leucemia, tumores no sistema nervoso central e linfomas (câncer dos gânglios linfáticos), geralmente com origem em células que se desenvolveram em estágios iniciais da gestação.
Câncer infantil é doença familiar
A campanha defende ainda que o profissional de saúde que atende uma criança com câncer deve estender o tratamento a toda a família do paciente, uma vez que o câncer infantil é visto por especialistas como uma espécie de câncer familiar e não de um único indivíduo apenas.
A proposta é que a sociedade civil organizada exerça papel fundamental de dar apoio psicológico, principalmente aos que estão em outra cidade para o tratamento e o acolhimento da família e da criança.
“A luta pelo câncer infantojuvenil é de todos – governantes de todas as esferas, pais, educadores, profissionais da saúde, voluntários, cidadãos. Assim, quanto mais informações sobre a doença forem disseminadas na sociedade e cada um assumir o papel de promoção pela cura, alcançaremos a meta, pois não há prêmio melhor do que uma criança curada.”
Sinais a serem investigados
Os principais sinais de investigação em relação ao câncer infantil são:
- vômitos associados a dores de cabeça (sem náusea)
- desequilíbrio ao andar
- dificuldade na visão
- dores ósseas ou nas articulações
- movimentos limitados
- palidez insistente
- febre persistente
- emagrecimento
- fraqueza
- irritabilidade
- sudorese excessiva
- manchas roxas no corpo ou em pálpebras
- sangramento em geral
- diarreias crônicas
- dores frequentes nos dentes, não associadas a cáries
- dores abdominais prolongadas
- ínguas, gânglios ou nódulos indolores, com rápido crescimento, principalmente no pescoço, axila ou virilhas
- nódulos ou pintas na pele, que crescem ou mudam de cor
- secreção crônica drenada pelo ouvido
- desenvolvimento precoce de caracteres sexuais
- na região dos olhos, pupila branca ou totalmente dilatada, protrusão do globo ocular.
Via: AG

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Alta de imposto encarece medicamentos em 12 estados, incluindo Pernambuco

A necessidade de os governos estaduais reforçarem o caixa em tempo de crise está custando caro a pacientes de quatro regiões do país. Desde o fim do ano passado, 12 estados aumentaram o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre medicamentos, com impacto médio de 1,2% sobre os preços.
De acordo com levantamento da Interfarma, associação que reúne 55 laboratórios em todo o país, a alíquota passou de 17% para 18% nos seguintes estados: Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Sergipe e Tocantins. O imposto subiu de 17% para 17,5% em Rondônia e de 19% para 20% no Rio de Janeiro, que cobra o maior ICMS do país sobre medicamentos.
Segundo a entidade, a carga tributária média sobre os medicamentos no Brasil corresponde a 34% do preço total, uma das mais altas do mundo. A alta do ICMS, de acordo com a Interfarma, resulta em redução de descontos nas farmácias porque a indústria farmacêutica está sendo impactada por outros custos que não foram totalmente repassados em 2015, como a alta do dólar e da energia elétrica.
Para o diretor de Acesso da Interfarma, o consumidor é punido duplamente, tanto ao comprar o medicamento como ao pagar imposto mais alto que não necessariamente é aplicado em saúde. “No caso do Farmácia Popular, que é um programa muito bem-sucedido, o governo federal gasta quase R$ 3 bilhões por ano com programa, mas paga, em média, 18% de ICMS para o estado, que não abriram mão do imposto. Quase R$ 600 milhões por ano vão para o tesouro dos estados, mas não voltam à saúde”, diz.
Distorções
Segundo Bernardo, a alta do ICMS agravou as distorções na tributação dos medicamentos, que pagam mais imposto que produtos menos essenciais. “Alguns estados cobram 12% de ICMS sobre automóveis e 17% sobre cerveja, enquanto reajustaram a alíquota sobre medicamento para 18%”, ressalta. “Até medicamentos veterinários são isentos de ICMS, mas os demais tipos pagam uma das cargas tributárias mais altas do mundo.”
O coordenador do curso de Economia do Ibmec, Márcio Salvato, destaca que a tributação sobre produtos essenciais, como comida, medicamentos e combustíveis, é um dos principais meios para qualquer governo arrecadar impostos. De acordo com ele, isso ocorre porque o consumidor tem pouca margem de manobra para reduzir o consumo desse tipo de produto em caso de aumento de preço, o que os economistas chamam de baixa elasticidade de preço.
“Os produtos com baixa elasticidade de preço representam um poderoso aumento de arrecadação porque os governos sabem que o paciente não pode deixar de consumir o remédio ou que nem sempre o motorista pode trocar o carro pelo ônibus e é obrigado a pagar mais imposto. Isso ocorre em todo lugar do mundo”, explica.
Portal Correio com Agência Brasil

Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Internauta suspeito de ofender candidato pelo WhatsApp é multado em R$ 10 mil, em JP

Um internauta de João Pessoa foi multado em R$ 10 mil, na noite desta sexta-feira (2), após ser condenado pelo juiz da propaganda eleitoral de mídia da Capital, José Ferreira Ramos Junior, por ser suspeito denegrir a imagem de um candidato a vereador através de mensagens compartilhadas no WhatsApp.

De acordo com a decisão, a multa foi necessária porque o internauta é reincidente nesse tipo de caso.

“A legislação eleitoral permite a livre manifestação do pensamento, porém de forma límpida e sem o uso de ofensas pessoais nem de expressões injuriosas, caluniosas e difamantes, sujeitando ao responsável pela propaganda irregular a culminação de multa nos termos da Lei”, afirmou o juiz.

Ainda segundo a decisão, o condenado tem 48h para apresentar defesa sobre o caso e está proibido de compartilhar imagens que denigram a vítima.
Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Humberto aciona MPF para garantir manifestações contra Temer

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), entrou com uma representação no Ministério Público Federal (MPF), nesta sexta-feira (2), para garantir o direito de manifestação dos cidadãos contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB) em São Paulo.

Mais de 34 mil pessoas já confirmaram presença em um dos atos “contra o golpe”, que será realizado na Avenida Paulista no domingo.

A iniciativa de acionar o MPF foi tomada em conjunto com os deputados petistas Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP), depois que o Governo do Estado de São Paulo proibiu o protesto na avenida por conta da passagem da tocha paralímpica na via e após Temer ter assinado um decreto que autoriza o emprego das Forças Armadas a fim de reforçar a segurança e os trabalhos da operação.

“Queremos que o Ministério Público tome providências para que sejam permitidas as manifestações contra esse governo ilegítimo e que sejam tomadas medidas para coibir qualquer ação de violência do Estado sobre os manifestantes. Os organizadores do protesto já informaram que mudaram o horário do ato e o ponto de concentração para não atrapalhar a passagem da tocha ”, resumiu Humberto. Inicialmente marcado para as 14h, o protesto, agora, será às 15h e terá ponto de concentração no Masp.

No documento, os parlamentares advertem que a “proibição de manifestações políticas, bem como a utilização excessiva de violência para coibi-las, é postura própria de regimes autoritários, que não têm legitimidade eleitoral e que dilaceram a soberania popular”. “A liberdade de expressão é direito fundamental inerente a democracia”, ressaltam.

Humberto lembrou que, na última quarta-feira, a estudante Deborah Fabri, 19, perdeu a visão do olho esquerdo devido a estilhaços de bombas lançadas pela Polícia Militar de São Paulo em um protesto anti-impeachment no centro da capital paulista.

“Já são três dias seguidos de manifestações com grande repressão da polícia. Temos de acabar com esse autoritarismo e a repressão violenta do governo Temer. Já não basta o golpe que remete a 1964, agora é preciso também perseguir, censurar e atacar quem luta pela democracia em nosso país? A violência não intimidará o povo”, afirma Humberto.

Ele e os deputados informaram que também estão encaminhando a representação à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e ainda irão acionar a Ordem dos Advogados do Brasil e as organizações de Direitos Humanos da OEA e ONU.

O ato de domingo na Paulista está sendo organizada pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, formadas por movimentos como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e CMP (Central de Movimentos Populares).
Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...

Em mais uma sessão ordinária, Câmara de Vereadores discutiu temas importantes com a presença de numeroso público esta semana

Sob a presidência da vereadora Odete Soares Pereira (Odete Baião), os vereadores de Iguaracy estiveram reunidos em mais uma Sessão Ordinária esta semana. A 25ª Sessão de 2016 aconteceu na última terça (30), com a presença da presidente e dos demais vereadores da Casa, são eles: Amaury de Oliveira Torres – 1º Secretário, José Jorge da Silva - 2º Secretário (Jorge Soldado), Leonardo Lopes Magalhães (Neguinho de Irajaí), Simão Rafael de Vasconcelos, José Torres Lopes Filho (Zeinha), Fábio Alves Torres, Manoel Olímpio de Siqueira e Francisco de Sales Galindo Filho.
Como de costume, a reunião foi aberta com os cumprimentos da senhora presidente, e a leitura de versículos da Bíblia. Logo após, passou-se a leitura do material disposto no expediente e ata da sessão anterior.
Dr. Leonardo Véras (Assessor Jurídico da Casa)
ORDEM DO DIA
*Decreto Nº 002/2016 que dispõe de alterar o artigo 3º do Decreto Legislativo Nº 001/2016 e dá outras providências;
Mediante este decreto, o artigo 3° do Decreto Legislativo Nº 001/2016 passará a vigorar com a seguinte redação: "Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data em que ocorreu o trânsito em julgado do processo eleitoral PETIÇÃO nº 461 -67.201.5.8.17.0000, revogando-se as disposições em contrário; Art. 2º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário”.
De acordo com a Assessoria Jurídica da Casa, o Decreto Legislativo que cassou o mandato do Vereador José Torres Lopes Filho (Zeinha) foi pautado na decisão Nº 173 do TRE-PE publicada no Diário Oficial, que decretou a perda do cargo eletivo do vereador. A Assessoria também explicou que é dever da Câmara cumprir a decisão judicial dentro do prazo estabelecido. Após ser informada de uma nova decisão do tribunal, a Casa emitiu o decreto suspendendo a referida cassação. Também foi esclarecido que a Câmara não agiu de má fé, e que todas as medidas foram tomadas dentro dos limites legais.
*Requerimento Nº 039/2016, de autoria do Vereador Amaury de Oliveira Torres, que dispõe do pedido de implantação de luminárias na Rua Luiz Quaresma; (Aprovado)
*Requerimento Nº 040/2016, de autoria do Vereador Amaury de Oliveira Torres, que dispõe do pedido de construção de uma quadra poliesportiva para a Escola Municipal Edvaldo Sebastião da Silva no assentamento Caldeirões; (Aprovado)
*Requerimento Nº 041/2016, de autoria do Vereador Manoel Olímpio de Siqueira, que dispõe do pedido de ampliação da área urbana no sentido Jabitacá; (Aprovado)
*Requerimento Nº 042/2016, de Nº 043/2016, de autoria do Vereador Manoel Olímpio de Siqueira, que dispõe do pedido autoria do Vereador Manoel Olímpio de Siqueira, que dispõe de pedido destinado ao PRORURAL, no sentido de acelerar a instalação do poço artesiano localizado entre a Ramada da Quixabeira e Caldeirões; (Aprovado)
*Requerimento Nº 043/2016, de autoria do Vereador Manoel Olímpio de Siqueira, que dispõe de cobrança ao IPA para a retomada do abastecimento por carro pipa, na zona rural.

Um numeroso público compareceu à sessão, parte dele interessado em presenciar as discussões relacionadas ao retorno do Vereador José Torres (Zeinha) a Casa, após ter sido afastado por decisão judicial.

USO DA TRIBUNA
Fizeram o uso do Grande Expediente os vereadores:
José Torres (Zeinha) – O vereador externou insatisfação quanto à publicação imediata da decisão inicial do TRE, bem como o cumprimento da decisão judicial por parte da Câmara, que ele julgou precipitada. Referente ao processo eleitoral por desfiliação partidária, ele disse ter sido traído e que foi liberado do Partido da República (PR). José Torres também disse ter sido vítima de perseguição política e tranquilizou sua militância presente a reunião. Durante suas intervenções ele reiterou sua insatisfação.
Falou da criação do Conselho Municipal do Meio Ambiente. Neste mesmo quesito defendeu a presidente do Conselho Municipal de Saúde, que de acordo com ele foi desrespeitada e substituída. Ele também pediu mais autonomia aos conselhos.
O Vereador agradeceu a população que lhe apoiou no episódio da cassação. Também classificou como atitude desrespeitosa as publicações referentes ao caso.
No uso do tempo destinado ao Vereador Francisco de Sales, ele questionou a logística de trabalho do caminhão pipa que serve ao Município. Em resposta ao requerimento 043/2016 do Vereador Manoel Olímpio, pediu que o veículo pertencente ao município também abastecesse as comunidades rurais.

Odete Soares – Inicialmente a vereadora esclareceu que cumpriu as decisões judiciais relacionadas ao vereador José Torres conforme se deve, e que agiu dentro da legalidade. Ela também disse que na última reunião sofreu agressões com palavras de baixo calão, em função de ter cumprido seu dever.
A Vereadora agradeceu o apoio de seus deputados que ajudaram na conquista de recursos para construção da PE-310, que liga Iguaracy a Custódia.
Ela também esclareceu sobre o seu trabalho na presidência da Casa, pontuando a imparcialidade nas medidas que já foram tomadas no sentido de organizar o funcionamento da Casa.
Durante suas intervenções, a vereadora falou sobre seu trabalho junto a comunidade carente. Disse que a realidade dos pobres é difícil, e que os programas sociais estão sendo cortados, tornando ainda mais difícil a vida dessa população.

Fábio Torres – Em sua primeira intervenção, o vereador questionou se houve comunicação oficial a Câmara, quanto às decisões judiciais em questão, e pediu cópia do documento que comprove essa comunicação. Ele também declarou apoio ao Vereador José Torres quanto ao momento.
Solicitou da mesa diretora mais atenção aos pedidos feitos pelos vereadores, citando como exemplo, cópia de requerimentos apresentados e documentos com informações oficiais. Também pediu para que a mesa encaminhe ao executivo municipal, Ministério Público e Conselho de Direito, pedido para que tomem providências em relação à substituição dos conselheiros tutelares.
Solicitou que a prefeitura tente viabilizar uma parceria com a Compesa, para contemplar as famílias da zona rural, destacando os sítios Aroeira, Alazão e Bom Nome. Segundo o vereador foi retirada uma caixa d’agua do local para conserto, e os moradores passam dificuldade com a seca. Ele também pediu a colocação de luminárias em pontos da cidade que ainda não foram atendidos. Ainda durante a reunião, reiterou palavras de apoio ao vereador José Torres.
Por fim, após citado no plenário, o Vereador falou sobre denúncia que fez na Casa, pontuando que a população foi ofendida em áudio vazado na internet. O Vereador disse não ter citado o nome de outro cidadão na ocasião, a não ser da pessoa denunciada por ele.

Manoel Olímpio – Primeiramente agradeceu a aprovação de seus requerimentos votados na ocasião. Reforçou seu pedido de instalação de poço artesiano perfurado na área do assentamento Ramada da Quixabeira e Caldeirões. Justificou e cobrou do IPA, a retomada do abastecimento da zona rural com carros pipas. Falou da construção da rodovia PE-310, onde agradeceu aos deputados que colocaram emendas parlamentares para a obra. Ainda sobre o tema da referida rodovia, disse que durante a execução da obra muitos empregos serão gerados, beneficiando assim a população local.
Francisco de Sales – Externou apoio ao Vereador José Torres. Criticou a suspensão das transmissões ao vivo das sessões e o a regulamentação do tempo de fala dos vereadores. Em seguida passou seu tempo de fala ao vereador José Torres.





Amaury Torres – Inicialmente agradeceu a presença da população no plenário e a aprovação de seus requerimentos. Na sequencia falou sobre luminárias da Rua Anália Santana que segundo o vereador, já estão sendo encaminhadas, além de calçamento e lombadas. No término o vereador pediu que fosse solicitada a presença do gerente da agência local do Banco do Brasil na Casa, para esclarecer sobre a recuperação dos terminais de autoatendimento, que devido ao atraso, tem prejudicado a população.

Leonardo Magalhães (Neguinho de Irajaí) – Em resposta a um cidadão, o Vereador falou sobre a situação precária que vive uma família no distrito de Irajaí, conforme informado pelo cidadão. Ele externou comoção com o fato, e esclareceu que a família reside há muito pouco tempo na comunidade. Disse também que não havia sido procurado, mas que está disponível para ajudar.
Quanto ao esgoto da Rede Ferroviária, também citado no plenário, o Vereador disse ter informado o caso a Secretaria de Obras, e que já está sendo resolvida a questão.

Simão Rafael – Declarou apoio ao Vereador José Torres mediante o processo eleitoral que cassou seu mandato. Ele parabenizou o vereador em questão e defendeu seu retorno a Casa.








José Jorge (Jorge Soldado) - Após ouvir o relato de um cidadão presente ao plenário, quanto a situação precária que vive uma família no distrito de Irajaí, o Vereador externou preocupação com o fato. Ele se propôs a ajudar de alguma forma.





Após a fala dos vereadores, foi dada a palavra a alguns cidadãos presentes. Fizeram uso da palavra a Dra. Josilene Mendes, Pedro Leite e Juciano Marques. Com o término das discussões, a presidente encerrou a Sessão.
PARTICIPE DAS SESSÕES DA CÂMARA DE VEREADORES DE IGUARACY. TODAS AS TERÇAS-FEIRAS ÀS 09 HORAS NO PLENÁRIO DA CASA. A PRÓXIMA SESSÃO SERÁ REALIZADA DIA 06 DE SETEMBRO. PARA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O LEGISLATIVO ACESSE A PÁGINA NO FACEBOOK. PARA ACESSO A TODO O CONTEÚDO DA CÂMARA EM DESTAQUE NO BLOG CLIQUE AQUI E FIQUE BEM INFORMADO.
Compartilhe: WhatsApp, Faceboock, etc...