Mostrando postagens de Novembro 25, 2016Mostrar tudo

Sinal verde para AIDA: a missão espacial que desviará asteroides perigosos

A NASA e a Agência Espacial Europeia uniram forças em uma missão de grande importância para a história espacial: desviar asteroides que ameaçam a Terra.
O projeto, chamado AIDA (Avaliação de Impacto e Desvio de Asteroide), tem como objetivo medir os efeitos do impacto de um asteroide, de modo a avaliar a capacidade de desvio de sua trajetória, evitando uma possível e perigosa colisão com o o nosso planeta.
O alvo-teste escolhido para a primeira missão será um par de asteroides chamado Didymos, composto por uma rocha principal de 800 metros de diâmetro e outra de 150 metros, que orbita ao seu redor. Eles se dirigem às proximidades da Terra a toda velocidade, e a expectativa é que, em 2022, estejam a apenas 11 milhões de quilômetros do nosso planeta.
A estratégia da AIDA prevê o lançamento da sonda AIM (sigla para Missão de Impacto de Asteroide) em outubro de 2020 pela ESA. Ela chegará aos Didymos em maio de 2022. Enquanto isso, em dezembro de 2020, a NASA lançará a sonda DART (sigla para Teste de Redirecionamento de Asteroide Duplo), que alcançará os Didymos em outubro de 2022. A missão será a primeira demonstração real da técnica do impacto cinético para mudar a trajetória de um asteróide no espaço.
Desde 2011, as duas agências têm alinhado todos os detalhes, já que os Didymos se aproximam e não há tempo a perder.

Entenda porque a atual vazão da Adutora do Pajeú ameaça ainda mais distribuição

Captação da Adutora do Pajeú, em Floresta
Caso quadro se agrave, sistema pode ser até paralisado para instalação de sistema de captação flutuante
Hoje o blog noticiou que as cidades atendidas pela Adutora do Pajeú estão com risco de racionamento ainda maior. Não é difícil entender o porquê. O blog ouviu o Presidente do Conselho Municipal de meio Ambiente e integrante das discussões da Câmara Consultiva Regional do Comitê de Bacias do São Francisco, Elias Silva.
Ele explica o quadro que afeta a captação no Lago de Itaparica. “A vazão de Sobradinho estava operando em 800m3/s. Foi reduzida a 750 e agora opera em 700 m3/s. Como Sobradinho é um lago estabilizador compromete o nível dos demais. Hoje a captação já é crítica, mas ainda não necessita de balsas flutuantes”.
Porém, acrescenta, é questão de tempo. “A captação opera com quatro bombas que garantem uma vazão média de 300m/s de partida para a Adutora. Devido a problemas com duas das bombas, a adutora parte com uma média de 170 m/s, quase metade do ideal”. Em junho do ano passado, o blog já havia alertado para esse risco. Naquela época, a Compesa já fazia intervenções na área para evitar problema na captação. O nível já estava muito baixo, com a vazão em vazão de Sobradinho a 900 metros cúbicos por segundo. Já foi de 1.300, 1.100 e 1.000. Está agora em 700.
Com isso, as cidades sofrem, pois o que chega está em níveis bem abaixo do mínimo proposto para manter o abastecimento. Todas as cidades que dependem da Adutora para complementação ou como sistema principal são afetadas. Mas quão mais distante a cidade da captação, maiores as dificuldades, porque podem ocorrer outras intercorrências como problemas nas estações de bombeamento. A rede ainda é afetada pelos ramais, necessários para socorrer cidades em colapso total, como a última intervenção para atender Iguaraci, Ingazeira e Tuparetama. E olha que há cidades como Triunfo na fila esperando ramais.
Elias Silva, com a líder da tribo Pankara, Cacique Lucélia
No caso da Adutora ZéDantas, que auxilia cidades como Afogados e Carnaíba, os problema tem relação com danos causados por moradores ao longo da adutora que rompem a tubulação para ligações irregulares. “Isso motivou a Compesa a ter que paralisar o sistema pra identificar as falhas. Aí é o onde podemos sentir claramente essa deficiência da adutora do Pajeú”.
Elias Silva adverte: “Se a vazão de Sobradinho cair para 600 m3/s o sistema de captação será repensado. Aí teremos uma grande possibilidade de ter o sistema Pajeú paralisado por dias pra implantar as balsas de captação flutuantes”.
O quadro é grave em todo o Sertão do Estado. “Em Itacuruba, uma aldeia Pankara, na calha do São Francisco com mais de 500 índios está sem nenhuma fonte de acesso à água devido aos níveis e dificuldade de captação. O Comitê se sensibilizou e vai executar a obra”. Na foto, a Cacique Lucélia que implorou apoio a seu povo na reunião da CCR.
A esperança são as chuvas em Minas e na Bahia que estão começando a surgir. Mas o nível do reservatório está muito comprometido. (Nill Júnior)

Demoníaco: Infelizmente automutilação vira moda entre os jovens brasileiros

A automutilação é um problema silencioso, que atinge muitos adolescentes no Brasil e no mundo. 20% dos jovens brasileiros se mutilam, um problema que já os afeta mais do que as drogas, e que o bullying nas escolas é um dos principais causadores desse problema.
O Brasil não tem estatísticas oficiais, mas todos os estudos internacionais chegam ao mesmo número e indicam que 20% dos jovens sofrem desse mal. E é com esse número que os ambulatórios de adolescentes do Hospital das Clínicas de São Paulo e do Hospital Universitário de Brasília, visitados pela reportagem, trabalham. (G1)

Dois assaltos na região do Pajeú podem ter sido feitos pela mesma quadrilha.

O primeiro assalto aconteceu na PE 329, as vítimas, 3 agricultores, informaram que trafegavam em um veículo tipo F-4000 sentido Carnaíba- PE/Quixaba- PE, quando foram perseguidos e interceptados por um veículo tipo Saveiro, cor branca, de placa não anotada com três indivíduos armados possivelmente com pistolas e anunciaram o roubo. Os indivíduos conduziram as vítimas para uma estrada vicinal, onde subtraíram a quantia de R$ 3.720,00 (três mil setecentos e vinte reais) em espécie e em seguida tomaram destino ignorado.
Já na PE 292 em Iguaracy, o policiamento local foi acionado por uma vítima de 51 anos, casado, agente de saúde, o qual informou que trafegava sentido Iguaracy/Sertânia-PE, quando foi surpreendida por também três indivíduos armados, que também estavam em uma Saveiro, cor branca, de placa não anotada. Os mesmo anunciaram o assalto, forçando a mesma a parar seu veículo Fiat Strada, cor vermelha, ano 2014. Logo os indivíduos deixaram a vítima em uma estrada vicinal que dá acesso ao Sítio Dois Serrotes, zona rural de Iguaracy, e fugiram roubando seu veículo sentido a cidade de Sertânia.
Nas duas situações a Polícia Militar realizou diligências no intuito de capturar os imputados, porem sem êxito.

Mortes violentas de jovens crescem no Norte e Nordeste


 As mortes de jovens entre 15 e 24 anos por causas violentas (acidentes de trânsito, afogamentos, suicídios, homicídios, quedas acidentais) tiveram redução nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste na comparação entre 2005 e 2015, mas tiveram alta expressiva em estados do Norte e Nordeste. Os dados foram divulgados hoje (24) na pesquisa Estatísticas do Registro Civil 2015 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A pesquisa aponta que as mortes violentas cresceram em estados do Norte e Nordeste. Entre os homens jovens, o maior aumento ocorreu em Sergipe (179,4%), seguido do Piauí (171,4%) e do Ceará (146,4%), enquanto no Amazonas foi registrada a maior expansão de mortes violentas na população jovem feminina (171,4%).

Provas do vestibular seriado do 1º e 2º anos da UPE vão ser em janeiro

A Universidade de Pernambuco (UPE) adiou para os 29 e 30 de janeiro as provas da primeira e da segunda fases do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da instituição. As provas do SSA1 vão ser aplicadas pela manhã, com abertura dos portões às 7h e fechamento às 8h. Já os exames do SSA2 vão ser aplicados pela tarde, com os portões fechando às 14h.
Os testes da segunda etapa, realizada por alunos do segundo ano do ensino médio, seriam aplicados no domingo (27) e na segunda (28). A primeira fase, com estudantes do ano inicial do ensino médio, ocorreria nos dias 4 e 5 de dezembro.
As novas datas foram anunciadas em coletiva nesta quinta-feira (24), na Reitoria da universidade, na região central do Recife. A instituição optou por adiar os exames devido às ocupações de escolas estaduais, movimento liderado por estudantes que estão contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que impõe um teto para os gastos do governo federal nos próximos 20 anos, incluindo investimentos públicos em áreas como educação e saúde.
Segundo a Comissão Permanente de Concursos Acadêmicos da UPE, duas escolas que seriam locais de prova de aproximadamente 700 estudantes estão ocupadas. Os novos cartões informativos vão estar disponíveis para os candidatos a partir do dia 17 de janeiro. A expectativa é de que o resultado dessas duas fases seja divulgado até o dia 17 de março de 2017.
Nos dias 13 e 14 de novembro, cerca de 10 mil estudantes do último ano do ensino médio realizaram a terceira fase do Sistema Seriado de Avaliação 3 (SSA 3). Os testes foram aplicados em 21 prédios distribuídos no Recife e em Garanhuns, Serra Talhada, Salgueiro, Petrolina, Palmares, Caruaru, Nazaré da Mata e Arcoverde. A UPE tem 11 campi e oferece 54 cursos de graduação.
Professores contra a PEC
Além de escolas estaduais ocupadas, o movimento contra a PEC do teto dos gastos envolve também professores das universidades públicas de Pernambuco. Os docentes da UPE cruzaram os braços em protesto contra a medida no dia 28 de outubro. Eles seguem negociando com o governo estadual pautas próprias também, como as modificações em relação a remuneração da dedicação exclusiva. Diversos prédios da universidade estão ocupados desde outubro.
Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no campus Recife da universidade, no dia 10 de novembro. Antes de a greve ser decretada, estudantes da instituição de ensino ocuparam alguns dos prédios do campus para demonstrar contrariedade à PEC 241. Os centros de Artes e Comunicação (CAC), o de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), de Educação (CE), de Biociência (CB) e o Núcleo Integrado de Atividades de Ensino (Niate) são alguns dos prédios ocupados na instituição de ensino.
Os professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no dia 8 de novembro. Alunos ocupam prédios da instituição em protesto contra a PEC desde outubro, o que obrigou a instituição a suspender as aulas de diversos cursos. (G1)

Ministério da Saúde pede ambulâncias do SAMU de volta a prefeituras do Pajeú

Por inércia de gestores, serviço não atende região. Agora, Secretário Estadual de Saúde foi acionado
Um documento a que o blog teve acesso com exclusividade pode ser o sinal de o fim da possibilidade de instalação de um serviço que poderia estar salvando vidas na região: o SAMU, que foi anunciado com alarde por gestores da região, mas aos poucos foi se transformando em um dos maiores exemplos de incapacidade gerencial e falta de disposição de parte importante dos prefeitos da região.
O ofício circular 012/2016 é assinado por Marcelo Oliveira Barbosa, Coordenador Geral Substituto da Coordenação Geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde. Ele inicia lembrando que, com base no termo de doação e encargos referente às ambulâncias do SAMU (Portaria 1010 de 21 de maio de 2012), cabe ao município efetivar o funcionamento dos equipamentos no prazo de 90 dias, a contar do recebimento. As ambulâncias chegaram em março de 2014, seis meses depois do previsto. Mas já se vão dois anos e oito meses depois da entrega.
O documento lembra que, caso não atendidas as exigências, o gestor estará sujeito à devolução imediata das ambulâncias, “resguardado o direito ao contraditório e à ampla defesa”. Assim, o documento solicita que “sejam tomadas as providências urgentes para iniciar o funcionamento das ambulâncias”, assim como agilizar a habilitação no Sistema de Apoio de Implementação às Políticas de Saúde.
Em suma isso é impossível a curto prazo. As prefeituras negligenciaram o início do sistema. O blog apurou que um levantamento chegou a indicar os custos que caberiam a cada município para implementar o SAMU, numa tentativa de enfim, colocar o SAMU para andar. Em vão.
Parte das prefeituras simplesmente não topou com receio de que faltasse dinheiro para os que tem resolutividade muito menor. A dúvida é saber porque iniciaram o convênio e receberam os equipamentos se depois negligenciariam o início das atividades. Além disso, a novela da Central de Regulação em Serra Talhada se arrasta.
O Prefeito Luciano Duque, que no início era um dos entusiastas do projeto, agora alega dificuldades para pôr o equipamento pra funcionar, com receio de não receber contrapartidas do Estado e Federação. Não tem escapado das críticas. Mas não está só: todos os outros 16 gestores da região estão passando pelo constrangimento por falta de uma posição conjunta plausível para o imbróglio.
O Ministério cobra que cada município avalie as condições de cada ambulância em concessionária autorizada, produza laudo, devolva equipamentos como monitor, desfibrilador, ventilador mecânico, dentre outros, todos em ótimo estado, mas sem nenhum uso a mais de dois anos. Cada prefeitura deve aguardar ordem do Ministério para informar que outro município receberá o equipamento, já que não há utilização. Caso o veículo tenha avarias, a Prefeitura deverá devolver o dinheiro equivalente ou uma nova ao Ministério.
Agora, depois do leite derramado, prefeitos através do Cimpajeú estão solicitando intervenção do Secretário de Saúde Iran Costa, para evitar a devolução e tentar – sabe-se quando – pôr finalmente o serviço para funcionar. Um exemplo de falta de comprometimento com a saúde do Pajeú sem tamanho. (Nill Júnior)

Policial morre e 3 ficam feridos após viatura capotar em Serra Talhada

Um policial morreu e outros três ficaram feridos após uma viatura capotar na manhã desta quinta-feira (24) em Serra Talhada, Sertão de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava conduzindo o veículo quando o acidente ocorreu.
Ainda segundo a PM, a viatura do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi) capotou em uma estrada no distrito de Bernardo Vieira, zona rural do município. A cabeça do motorista ficou prensada na ferragem do carro, conforme informou a polícia.
Policiais que estavam em outra viatura levaram o homem para uma unidade de saúde, mas ele morreu antes de dar entrada no hospital, de acordo com a PM. Os três feridos receberam atendimento médico e não correm o risco de morrer, segundo a polícia.
O corpo da vítima foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. (G1)

Protestos fecham vários trechos de rodovias federais em Pernambuco

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou, nesta sexta-feira (25), que manifestantes estão bloqueando cinco trechos de rodovias em Pernambuco. Os atos são realizados por entidades contrárias à Proposta de Emenda Constitucional do teto dos gastos da União (PEC 55).
Estão ocorrendo protestos nas Rodovias BR 101 Norte, em Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Os manifestantes também fecharam a mesma estrada em Igarassu, no Grande Recife, e em Escada, na Zona da Mata Sul.
Há registro de bloqueio nas proximidades da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), na Zona Oeste da capital pernambucana.
Há atos também na BR-232, em Santo Aleixo, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, em Moreno. Foram bloqueados os quilômetros 15 e 27.
De acordo com a PRF, os responsáveis são integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).
Centro do Recife
Os motoristas que circulam pelo Centro do Recife devem ficar atentos na manhã desta sexta-feira (25). Por volta das 6h, manifestantes bloquearam o cruzamento das avenidas Norte e Cruz Cabugá.
Integrantes de centrais sindicais, contrários à Proposta de Emenda Constitucional do teto dos gastos da União (PEC 55), colocaram fogo em pneus e em entulhos. Os agentes da Companhia de Trânsito e Transportes Urbanos (CTTU) estão desviando o tráfego. Orientação é seguir pela Avenida Agamenon Magalhães.
Por causa das manifestações e do trânsito parado no Centro, muitos passageiros do transporte coletivo tiveram que descer dos ônibus e seguir a pé. Houve muita reclamação de quem não conseguiu chegar ao destino.
Metrô
A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que montou um esquema especial para garantir a operação do Metrô do Recife. Por causa da paralisação de centrais sindicais e entidades, os metroviários ligados ao sindicato da categoria cruzaram os braços. Diante disso, a CBTU garantiu que supervisores e chefes de setor atuarão nas composições, das 5h às 9h. Mesmo assim, o tempo de espera nas estações aumentou, segundo passageiros.
Na operação especial do Metrô do Recife, estão previstas ações nos dois ramais. Vão circular 14 tren na Linha Centro e nove composições na Linha Sul. É a mesma quantidade dos dias normais. À tarde, os chefes e supervisores retomarão os trabalhos. Assim, deverão garantir a operação na volta para casa, das 16h30 às 20h30.
Fora desses horários estabelecidos, o sistema será paralisado, de acordo com a CBTU. No início da manhã e no fim da tarde, circulam 80% dos passageiros do metrô. Na linha movida a diesel, que opera no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, não haverá serviços.
O Sindicato dos Rodoviários garantiu que os motoristas de ônibus não vão aderir ao movimento desta sexta. Portanto, os coletivos vão circular normalmente na Região Metropolitana.
Protestos
No Dia Nacional de Paralisação, nesta sexta, também anunciaram que vão paralisar as atividades bancários, agentes da Polícia Civil, professores em todas as instâncias, petroleiros, operários da construção civil, Previdência Social, Correios e Detran. Os detalhes foram divulgados na quinta (24), na sede da Força Sindical, no Recife.
Na capital pernambucana, ao menos cinco centrais sindicais devem realizar atos durante o dia, com promessa de bloqueios de rodovias e piquetes em frente a fábricas do estado. Entre as centrais, estão a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central Sindical Popular, União Geral dos Trabalhadores, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil e a Central Intersindical.
As paralisações nos diversos setores começam a partir da meia-noite da sexta-feira. Carlos Veras, presidente da CUT em Pernambuco, afirmou que a paralisação é uma forma de pressão no Legislativo.
Segundo ele, a PEC 55 significa o fim de diversos direitos conquistados ao longo de muito tempo. Ele acredita que a proposta acaba, por exemplo, com a possibilidade de um trabalhador de acessar a universidade, já que provoca o sucateamento principalmente da Educação e Saúde. Por trás de tudo isso, está a tentativa de privatização.
Segundo Áureo Cisneiros, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco e representante da Central Intersindical, nas delegacias, durante a paralisação, serão realizados apenas procedimentos de flagrantes de delitos.
Ele diz que o efetivo que continuará nas ruas só dará continuidade ao trabalho de flagrantes. O presidente do Sinpol observa que a pauta também diz respeito ao sucateamento da segurança pública e, principalmente, da segurança das mulheres, já que a data também representa a luta contra a violência às mulheres.
Ato
Às 15h, um ato com concentração na Praça do Derby será realizado e os trabalhadores sairão em caminhada pela Avenida Conde da Boa Vista, no centro da capital. Cidades como Petrolina e Serra Talhada também deve ter protestos ao longo do dia. Para o próximo dia 29, quando deve ser votada a PEC 55, haverá uma marcha de categorias de todos os estados a Brasília, tentando pressionar o Senado a rejeitar a proposta.
Greves nas universidades
O movimento contra a PEC do teto dos gastos envolve também professores das universidades públicas de Pernambuco. Os docentes da UPE cruzaram os braçosem protesto contra a medida no dia 28 de outubro. Eles seguem negociando com o governo estadual pautas próprias também, como as modificações em relação a remuneração da dedicação exclusiva. Diversos prédios da universidade estão ocupados desde outubro.
Os professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no campus Recife da universidade, no dia 10 de novembro. Antes de a greve ser decretada, estudantes da instituição de ensino ocuparam alguns dos prédios do campus para demonstrar contrariedade à PEC 241. Os centros de Artes e Comunicação (CAC), o de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH), de Educação (CE), de Biociência (CB) e o Núcleo Integrado de Atividades de Ensino (Niate) são alguns dos prédios ocupados na instituição de ensino.
Os professores da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)decretaram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada no dia 8 de novembro. Alunos ocupam prédios da instituição em protesto contra a PEC desde outubro, o que obrigou a instituição a suspender as aulas de diversos cursos. (G1)

Operação Polícia nas Ruas prende 130 pessoas em Pernambuco durante 24h

Após 24 horas com todo o efetivo das polícias Militar e Civil nas ruas do estado, 130 pessoas foram presas em Pernambuco. O balanço da Operação Polícia nas Ruas, realizada da meia-noite da quarta-feira (23) até o mesmo horário na quinta-feira (24) e que também contou com a participação do Corpo de Bombeiros, foi divulgado em uma coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS-PE).
De acordo com o chefe da Polícia Civil, Antonio Barros, a polícia de Pernambuco nunca registrou um número assim em 24h. A Polícia Civil utilizou, ao todo, 939 policiais na operação, sendo 168 delegados e 771 agentes e escrivães, incluindo policiais cedidos pela Diretoria de Recursos Humanos (DIRH) da corporação e da SDS-PE.
“Fizemos um levantamento de vários mandados de prisão e fomos para a rua para cumpri-los. Então realmente foi um esforço muito grande, a operação de Polícia Civil chamou vários policiais que, ao mesmo tempo, cumpriram mandados de prisão e fazeram prisões em flagrante. E esse esforço vai ter continuidade. Há um comando claro por parte do secretário de Defesa Social, não é uma ação isolada”, prometeu o chefe de polícia.
Já a Polícia Militar colocou nas ruas 1.464 policiais a mais, que realizaram cerca de 41 mil abordagens em todo o estado. Foram abordadas 29.846 pessoas, 129 bares (junto com os Bombeiros) e 11.011 veículos. “O grande resultado que a gente pode tirar disso é a sensação de segurança que foi dada para a comunidade”, afirmou o Coronel Carlos D’Albuquerque, comandante geral da Polícia Militar de Pernambuco.
Durante a coletiva, a SDS-PE informou que operações como essas serão frequentes no estado. A ideia é repetir a ação em áreas com maior índice de criminalidade e com uma frequência já estabelecida.
Do G1

INSS começa a pagar 2ª parcela do 13º dos aposentados; veja o calendário

Começou a ser paga nesta quinta-feira (24), a segunda e última parcela do 13º salário para aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).
Os primeiros a receber serão os que ganham até um salário mínimo. Quem ganha acima de um salário mínimo começa a receber a partir de 1º de dezembro. Os depósitos continuam até 7 de dezembro.
A primeira parcela do 13º foi depositada entre os meses de agosto e setembro. O desconto do Imposto de Renda, se for o caso, incidirá somente sobre a segunda parcela.
Quem tem direito?
Por lei, tem direito à gratificação quem recebeu durante o ano:
aposentadoria;
pensão por morte;
auxílio-doença;
auxílio-acidente;
auxílio-reclusão
ou salário-maternidade.
No caso de auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do 13º salário é proporcional ao período recebido. Quem recebe benefícios assistenciais (LOAS) não tem direito ao benefício.
Calendário de pagamento
A data de pagamento varia de acordo com o número final do cartão, desconsiderando-se o dígito.
Quem ganha até 1 salário mínimo:
final 1: 24/11, quinta-feira
final 2: 25/11, sexta-feira
final 3: 28/11 segunda-feira
final 4: 29/11, terça-feira
final 5: 30/11, quarta-feira
final 6: 1º/12, quinta-feira
final 7: 2/12, sexta-feira
final 8: 5/12, segunda-feira
final 9: 6/12, terça-feira
final 0: 7/12, quarta-feira
Quem ganha mais que 1 salário mínimo:
final 1 e 6: 1º/12, quinta-feira
final 2 e 7: 2/12, sexta-feira
final 3 e 8: 5/12, segunda-feira
final 4 e 9: 6/12, terça-feira
final 5 e 0: 7/12, quarta-feira.
O calendário também pode ser consultado no site da Previdência Social: Clique aqui:

EM TABIRA TRATORISTA MORRE APÓS TRATOR TOMBAR

A GT de Tabira foi informada pela testemunha Antônia Batista que havia ocorrido um acidente, envolvendo um trator do tipo pá carregadeira, e que o operador da máquina havia falecido durante atividades na zona rural daquele municipio.
Ao chegar ao local foi constatado que a vitima J.H.M., de 60 anos, tratorista, morador do Barreiros 1, em Tabira, encontrava-se trabalhando com o trator na construção de uma barragem, quando a maquina veio a tombar por cima da vitima, que teve morte instantânea. O corpo da vitima foi encaminhado para o hospital local e a ocorrência registrada na DP Local para as medidas cabíveis.
Miron News