Cuidado com o golpe do “me empresta algum”. Empresários e até PMs também rackeados

Não são apenas políticos os alvos de ataques cibernéticos no estado. Em cidades do interior, pessoas conhecidas com boa reputação social também estão na mira.
Os golpistas costumam hackear o aparelho e, usando a lista de contatos, começam a abordar outras pessoas geralmente pedindo algum dinheiro para alguma eventualidade.
O Sargento Éder Praxedes, de Carnaíba, foi uma das vítimas, mostrando que nem PMs estão imunes à ousadia dos criminosos. “Usaram um perfil de WhatsApp falso do meu irmão para extorquir as pessoas, pedindo para depositar dinheiro”, disse a irmã, a comerciante Ilma Valério.
A mensagem para um comerciante dizia: “tem como você depositar um dinheiro na minha conta? Amanhã passo aí e te entrego o dinheiro”. O comerciante desconfiou e alertou o PM.
“Uma mobilização rápida encerrou o golpe”, disse. A conta indicada pelos criminosos virtuais era de Ouricuri.
Outro celular alvo de golpe foi o de Everaldo de Melo Lima, da Lima Calçados. Mandaram mensagens para os contatos dele solicitando depósitos, aplicando golpes.
Um rápido compartilhamento nas redes sociais evitou um mal maior.
A ordem é ficar atento. Mensagens de quem não costuma pedir dinheiro solicitando depósitos em conta são o primeiro sinal do golpe virtual. Ninguém está imune à astúcia dos criminosos.