Iguaracy entre os "Dez Mais do Estado"! Premiado tanto na Rede Municipal como Estadual de Educação, onde ficou com a 2ª colocação!

"Um motivo de muito orgulho para todos nós Iguaracienses que torcemos pelo bem de nosso município", disse o prefeito Zeinha Torres!
O município de Iguaracy comemora a classificação entre as dez mais no ranking do IDEPE no Estado de Pernambuco na categoria "anos finais" e ainda conquistou o 2º lugar na categoria "maior crescimento" no ensino médio das escolas estaduais. O anúncio oficial foi feito nesta quarta (07), no Palácio do Campo das Princesas, em solenidade com a presença do Governador Paulo Câmara.
O resultado foi previamente conhecido uma vez que foram convidados para a solenidade os dez melhores colocados em cada uma das categorias de avaliação do Índice de desenvolvimento da educação em Pernambuco (IDEPE).
O prefeito de Iguaracy, Zeinha Torres e a secretária de Educação Rita de Cássia, acompanharam os docentes, Luis Alves, professor de matemática da Escola Municipal Dr. Diomedes Gomes, Maurília Cesário, professora de língua portuguesa da Escola Municipal Judite Bezerra da Silva e Ana Cristina, professora da Escola Estadual Joaquim Alves de Freitas.
Premiada - A Rede Municipal de Educação em Iguaracy foi destaque entre os 10 melhores do Estado de Pernambuco na categoria "anos finais". É importante frisar, que no evento apenas receberam certificados os que conseguiram se colocar em terceiro lugar no Estado. Nesta modalidade, conforme divulgado pela GRE, e publicado anteriormente por este meio de comunicação, Iguaracy se colocou em terceiro lugar entre os que conseguiram pontuar no Pajeú, ficando a frente de cidades como São José do Egito e Afogados da Ingazeira.
A boa notícia que causou um "frisson" naqueles que fazem oposição ao governo do prefeito Zeinha Torres, veio através de WhatsApp compartilhado pela própria Gerencia Regional de Educação e divulgado anteriormente por este blog. Veja acima. 
A maioria das escolas premiadas pelos resultados no ensino fundamental e médio na edição 2018 do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (Idepe) está localizada no interior do estado.
Premiada - Em relação a categoria "maior crescimento" no ensino médio das escolas estaduais, o destaque ficou para a Escola Estadual Joaquim Alves de Freitas de Jabitacá, que ficou em 2º lugar com (66,5%) no estado, ficando atrás apenas da Escola Coronel Valeriano Eugenio de Melo, de Olinda (76,5%) - Em 2º lugar "na respectiva categoria", é claro! (Desculpem o comentário, mas para alguns jornalistas de plantão, é preciso desenhar com paciência, para que não corram o risco de errar!). 
A secretária de Educação, Rita de Cássia comemora o destaque do município no Idepe e parabeniza a Escola Joaquim Alves de Freitas pela conquista. "Parabéns Ana Cristina e toda sua equipe, são de lutas que alcançamos grandes vitórias, hoje, momento especial para a nossa Educação, o município está nos 10 melhores do Estado a simplicidade nos leva a altos voos, muito feliz por todos nós profissionais da educação iguaraciense!", disse.

Saiba mais - O resultado geral do Idepe 2018 do estado foi 4,7; um crescimento de 0,2 em comparação com 2017, quando o indicador de Pernambuco foi de 4,5. De acordo com os dados divulgados pelo governo, apenas 11 escolas da rede estadual tiveram nota abaixo de 3 pontos. Em 2018, 48 escolas tiveram nota acima de 6 e nove ultrapassaram o indicador 7.
O Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco é o principal indicador da qualidade da educação do estado. A metodologia usada para o cálculo é o mesmo usado Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal métrica usada pelo Ministério da Educação (MEC). Enquanto o Ideb é calculado a cada dois anos, o Idepe é medido anualmente. No último Ideb, o indicador de Pernambuco no ensino médio foi 4. A média nacional nessa etapa de ensino foi 3,8.
Para ser calculado, o Idepe leva em conta tanto os resultados da avaliação do Sistema de Avaliação Educacional de Pernambuco (Saepe), em língua portuguesa e matemática, dos alunos das quarta e oitava séries do ensino fundamental e do terceiro ano do ensino médio, como também a média de aprovação dos alunos. “Anualmente, no mês de novembro, fazemos uma avaliação com todas as escolas da rede estadual e das redes municipais. A partir dos resultados dessas avaliações da aprendizagem dos estudantes, associado ao que chamamos de fluxo escolar, que é o estudante ser aprovado, não abandonar a escola, sai o Idepe”, explicou o secretário de Educação e Esportes de Pernambuco, Fred Amancio.
Na rede pública estadual, os resultados da avaliação do Saepe e as taxas de aprovação da escola, ao formarem o Idepe, além de servirem de diagnóstico para o sistema de educação de Pernambuco, são o requisito fundamental para o estabelecimento do Bônus de Desempenho Educacional (BDE). O BDE é pago às escolas que atingiram, total ou parcialmente, as metas pactuadas no ano passado. De acordo com Fred Amancio, como os anos anteriores, o BDE será pago aos educadores na folha de setembro.