http://www.afogadosveiculos.com/p/blog-page_15.html?m=1/

Contra seios à mostra, deputada chama a polícia para o bloco ‘Vacas Profanas’, em Olinda

A deputada estadual Clarissa Tércio (PSC) protocolou pedido solicitando que a Polícia compareça ao evento do bloco carnavalesco “Vacas Profanas” – que desfilará na cidade de Olinda, no próximo dia 24 de Fevereiro, com saída às 13h, na Rua Dom Pedro Roser, 190, Carmo, nos festejos de carnaval – e detenha as pessoas que, na sua avaliação, “cometam crime de ato obsceno”. A deputada pede que elas sejam levadas à delegacia.
“Com saia e adereços com estampa imitando pele de vaca, e seios à mostra, o Vacas Profanas desfila sem nenhum pudor, tentando repassar a ideia de que a mulher deve escolher o que fazer com o seu corpo e que tudo é apenas arte”.
A deputada Clarissa Tércio, através da sua assessoria jurídica, ingressou com a solicitação. “A polícia não pode permitir que atos obscenos sejam praticados durante o percurso do bloco, coibindo inclusive abusos e excessos”.
“É inadmissível que a família pernambucana continue sendo a todo instante exposta a essas aberrações, sem que ninguém tome uma providência”, disse a a deputada.
Contrário a essa prática, que considera nociva às famílias, o Pastor Júnior Tércio, esposo da deputada Clarissa Tércio e candidato a vereador no Recife, produziu um vídeo para criticar o bloco. O vídeo foi postado na plataforma Instagram e, depois de ter viralizado, o conteúdo foi retirado do ar por ser considerado “conteúdo impróprio”.
“Não seria bem empregado a polícia levar tudo para o xilindró, por infringir a Lei?”, diz o Junior Tércio, em um dos trechos do vídeo.
“O artigo 233 do Código Penal Brasileiro afirma que “Praticar ato obsceno em lugar público, ou aberto ou exposto ao público: Pena – detenção, de três meses a um ano, ou multa”.
Neste domingo (23), desfila nas ruas de Olinda (PE) um bloco engajado na pauta liberal, chamado Bloco Libertinagem. Marcado para sair às 11h, com concentração prevista para às 10h30, na Rua do Amparo, próximo à sede do Patusco.
A cor indicada aos participantes é a roxa e a organização do bloco pede para capricharem no glitter.
“O objetivo é demonstrar para a população que a liberdade é a chave para a alegria, o bloco cria um ambiente de festa, incentivando o respeito ao próximo e as liberdades individuais”, diz a descrição do evento. (Via: Blog do Jamildo)