Coronavírus: Nutricionista explica como melhorar a imunidade

Gabriela Máxima-JC Online
Diante da pandemia do coronavírus, as pessoas se questionam quais são as melhores formas de se manter saudável e amenizar os sintomas da doença em caso de infecção. Nesse sentido, fortalecer o sistema imunológico é o primeiro passo para combater o diagnóstico. De acordo com a nutricionista Mariana Domicio, existe uma série de ações que podem auxiliar no sistema de defesa do organismo das pessoas, a principal delas é optar por alimentação natural no lugar dos industrializados.
“Todos os dias temos contato com microrganismos agressores. Isso acontece principalmente pela alimentação. Chamo atenção para os alimentos industrializados. ‘Como eu faço para melhorar minha imunidade?’ Comendo alimentos de verdade. Tudo que é alimento industrializado tem uma série de substâncias que o nosso corpo não reconhece e está ativando nosso sistema imune”, explicou a nutricionista, que completou. “Má alimentação, estresse, privação de sono, intestino ruim e desidratação diminuem a nossa imunidade”, observou.
O coronavírus já matou mais 4 mil pessoas em todo o mundo, mas vale destacar que os grupos de risco são idosos, pessoas com saúde vulnerável, ou seja, pessoas com câncer, diabéticos e hipertensos. Para eles, os cuidados precisam ser ainda maiores. Além da série de medidas para prevenção como lavar as mãos, não compartilhar objetos pessoas, evitar ambientes com multidões.
Ações para melhorar o sistema imune de acordo com a nutricionista Mariana Domicio.
1. ANTIOXIDANTES – Utilize estratégia antioxidante ao acordar ou ao dormir (água com limão, suco verde com couve ou roxo com uva/beterraba), suco de maçã com própolis, limão espremido com uma colher de café de cúrcuma).
2. ENZIMAS – Aumentar enzimas antioxidantes no corpo (comendo comida de verdade, frutas, verduras, raízes, grãos, cogumelos).
3. INDUSTRIALIZADOS – Evite alimentos industrializados (seu corpo não reconhece várias substâncias que contém neles, diminuindo sua imunidade).
4. BEBIDAS – Evite consumo de bebidas alcoólicas.
5. SONO – Durma bem.
6. TREINO – Treine em baixa e moderada intensidade.
7. HIDRATAÇÃO – Se hidrate.
8. INTESTINO – Melhore sua saúde intestinal (alimentos e suplementos).
9. ESTRESSE – Controle seu estresse.
10. SUPLEMENTAÇÃO – Suplemente com substâncias que aumentam a sua imunidade.
Sobre a suplementação, Mariana Domicio listou as substâncias que auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico. Ela ressaltou ainda que os suplementos só serão úteis se a alimentação priorizar comida natural e houver cuidado extra com a questão do sono e estresse. “Tudo isso só faz sentido se sua alimentação, sono e estresse estiverem modulados, como consequência o intestino”, comentou.
Cada substância age em um tipo de célula que auxilia a defesa contra esses agressores externos.
1. Vitamina C – coloque limão na salada, consuma com água ou espremido. Suplemento-500mg/dia.
2. Zinco – 1 castanha do Pará. Suplemento-10mg.
3. Clorella – 1 colher de sopa com limão ou no molho pesto ou 500mg/dia.
4. Alho – espremido no azeite ou Allium Sativum (extrato seco) -500 mg/dia
5. Equinácea purpúrea (extrato seco)– 100 a 300 mg.
6. Vitamina D – níveis na faixa de 40 a 50 nos exames sanguíneos. Ver o sol cai bem.
7. Cúrcuma – tempero no ovo, arroz, frango. Suplemento 50 a 500mg/dia.
8. Astragalus – pacientes estressados crônicos- 200 a 500 mg.
9. Própolis – 10 gotas manhã e noite (tenho tomado com colágeno da Essential, mascara o sabor).
10. Ferro – ferritina no exame entre 70 e 100.
11. Betaglucana – farelo de aveia e levedura de cerveja.
12. Probiótico– kefir, iogurte natural fermentado, suplemento.
13. Omega 3– 1g ao dia.