https://www.facebook.com/pg/saudeiguaracy/posts/?ref=page_internal

Empresários de Arcoverde querem reabertura de comércio gradualmente

http://www.afogadosveiculos.com/search/label/LOJAS%20DE%20VE%C3%8DCULOS%20COM%20SITE?&max-results=500?m=1/
Os presidentes da Câmara de Dirigentes Lojistas de Arcoverde (CDL), Associação Comercial e Empresarial de Arcoverde (ACA), Sindicato do Comercio de Arcoverde (SINDICOM) e do Sindicato dos Empregados no Comércio de Arcoverde (SINDECA), enviaram ofício conjunto à prefeita do município, Madalena Britto (PSB), pedindo a reabertura do comércio de forma “gradual e segura”.
No documento, os presidentes das entidades solicitam em defesa de seus filiados, ou seja, “a maioria das empresas sediadas nesta cidade e que movimentam a economia local”, que “encarecidamente seja avaliada, com urgência, a possibilidade de redução gradual do isolamento social implementado neste município por força do Decreto Estadual nº 43.834 de 20/03/2020 e normas posteriores, e, assim que possível, editado decreto autorizando o funcionamento dos estabelecimentos comerciais em regime especial, mediante adoção de medidas para minimizar o risco à saúde da população”.
As entidades, segundo o Portal Folha das Cidades, relatam as dificuldades que as empresas e os funcionários, afastados de seus empregos, estariam passando diante do fechamento de suas portas e pedem que “a redução ora proposta seja realizada de forma segura, com o menor impacto possível à saúde da população”, assumindo o compromisso dos filiados da CDL,ACA, SINDICOM e SINDECA adotarem diversas medidas.
Entre elas, estão a abertura gradual das empresas com horário reduzido, sendo das 9h às 13h; disponibilização para os funcionários de equipamentos de proteção (máscaras, álcool em gel e protetor facial); organização dos atendimentos segundo as recomendações da OMS, disponibilização de álcool em gel a 70%, ou equivalente profilático, também para higienização dos clientes, higienização dos locais, dentre outras.
A medida vai de encontro ao chamado isolamento horizontal e ao novo decreto baixado pelo Governo do Estado que amplia o fechamento do comércio até o próximo dia 30. Em entrevista a uma emissora de rádio da capital, a prefeita disse que ainda não tinha recebido o documento.