Nuvem de poeira do Saara sufoca o Caribe e está a caminho dos Estados Unidos.

Segundo meteorologistas, a poeira é a mais densa já registrada em meio século; autoridades alertam que o fenômeno pode ser prejudicial à saúde das pessoas
Poeira do deserto do Saara encobre cidade em Barbados Foto: Alexander James / REUTERS
KINGSTON / HAVANA — Uma enorme nuvem de poeira do Saara cobriu áreas do Caribe e transformou o céu azul em uma densa névoa marrom leitosa, provocando alertas de saúde por uma queda na qualidade do ar em níveis prejudiciais.
Apesar de os fortes ventos quentes sobre o deserto do Saara normalmente levantarem areia nesta época do ano e a transportarem milhares de quilômetros através do Oceano Atlântico para as Américas, o fenômeno geralmente não é tão visível. Especialistas alertam que fenômeno compromete a qualidade do ar e pode causar danos à saúde.
No entanto, a poeira deste ano é a mais densa já registrada em meio século, segundo vários meteorologistas, gerando uma névoa espessa que reduziu drasticamente a visibilidade do ar no Caribe.
— É a pior coisa que vi desde que começamos os registros — disse Evan Thompson, diretor do Serviço Meteorológico da Divisão na Jamaica: — Estamos vendo uma massa muito mais espessa de partículas de poeira em suspensão. É muito mais distinto e notável.
A nuvem de poeira se deslocou para o leste do Caribe no fim de semana, e na terça-feira estava em Hispaniola, Jamaica, Porto Rico e no leste de Cuba. Seu avanço continuou para o oeste e a América Central, bem como o sul dos Estados Unidos.
— Não tenho certeza se está se infiltrando pelas aberturas de ventilação, porque o ar lá dentro não parece o mesmo — disse Sarue Thomas, 31, em seu escritório em Kingston, capital da Jamaica, onde as temperaturas excederam 30ºC e o ar ficou muito denso.
As Montanhas Azuis, geralmente visíveis em Kingston, estavam escondidas atrás de uma nuvem branca. "Isso é algo que nunca vimos antes", disse Thomas, acrescentando que seu filho de três anos apresentava tosse seca.
As autoridades locais alertaram os moradores a ficarem em casa o maior tempo possível e a usarem máscaras, especialmente se eles já tinham uma comorbidade respiratória, pois o pó poderia resultar em problemas causados por essas condições, e conter patógenos e minerais.
— O uso de uma máscara facial é recomendado nessa situação, além do fato de já ser necessário para a prevenção do Covid-19 — disse o principal meteorologista de Cuba José Rubiera em sua página no Facebook.
A poeira saariana normalmente "ajuda a expandir as praias do Caribe e fertiliza os solos da Amazônia", mas também afeta a qualidade do ar, de acordo com a NASA, que capturou imagens de satélite da pluma.
O Globo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO GOVERNO DE IGUARACY