Pesquisadores brasileiros desenvolvem tecido capaz de eliminar o coronavírus após 2 minutos de contato

Pesquisadores brasileiros da empresa Nanox, apoiada pelo Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), desenvolveram um tecido capaz de eliminar 99,9% da quantidade do coronavírus após dois minutos de contato. O tecido é composto por uma mistura de poliéster e de algodão e contém dois tipos de micropartículas de prata.
“Já entramos com o pedido de depósito de patente da tecnologia e temos parcerias com duas tecelagens no Brasil que irão utilizá-la para a fabricação de máscaras de proteção e roupas hospitalares”, disse o diretor da Nanox, Luiz Gustavo Pagotto Simões. O desenvolvimento do tecido teve a colaboração de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), da Universita Jaume I, da Espanha, e do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF).

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO GOVERNO DE IGUARACY