Polícia conclui menos de 1% das investigações de furto de veículos em Pernambuco

O furto dos quatro pneus do carro que pertence a um médico, no estacionamento do Hospital Barão de Lucena, na Zona Oeste do Recife, no último dia 24 de julho, expôs mais uma vez a insegurança que faz parte da rotina dos pernambucanos. Essa modalidade de crime, inclusive, chama a atenção pela baixa taxa de resolução.
No ano passado, a Polícia Civil registrou 6.213 queixas de furtos de veículos em Pernambuco. Mas, até hoje, só conseguiu concluir a investigação de 35 casos. Isso significa que apenas 0,5% do total de inquéritos. E mais: cinco investigações foram encerradas sem apontar o suspeito pelo furto. A taxa é baixíssima e só aumenta a garantia de impunidade para os criminosos.
Os números foram obtidos pela coluna Ronda JC, do Jornal do Commercio, por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). Inicialmente, após o fim do prazo legal, os dados não foram fornecidos pela Polícia Civil. A coluna recorreu à instância superior, que determinou que os números fossem divulgados.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS DO GOVERNO DE IGUARACY