Pernambuco decide não avançar na liberação de eventos e promete reforço da fiscalização


Diferente do que vinha planejando, o governo de Pernambuco não irá liberar, por ora, eventos corporativos, sociais e culturais com capacidade acima de 300 pessoas. A expectativa era de que essas atividades fossem permitidas a partir do dia 1º de dezembro, mas com o avanço do número de casos de covid-19, o plano de convivência seguirá inalterado. O governo também promete dedicar atenção especial ao setores de eventos sociais e serviços de alimentação, intensificando a fiscalização.
Na avaliação do secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, o plano de convivência tem conseguido uma implantação assertiva. Entretanto, por se tratara de algo dinâmico, para avançar mais, é preciso uma queda constante dos dados de contaminação.
“Isso não aconteceu nas últimas duas semanas. Nós tínhamos a expectativa de liberar uma carga maior para o setor de eventos, mas os números apresentados recomendam cautela. A partir do dia sete dezembro (próxima segunda-feira) manteremos a carga de no máximo 300 pessoas, mas também, por enquanto, não vamos retroceder. Iremos analisar os dados e avaliar como se dará os possíveis avanços e recuos, reforçando a necessidade de cumprimento dos protocolos setoriais”, diz Schwambach.