É verdade que as unhas continuam crescendo depois que a gente morre?

Quem está vivo já deve ter ouvido alguém dizer por aí que as unhas, assim como os cabelos, continuam crescendo por um tempo, depois que a pessoa parte dessa para uma melhor. Acontece, no entanto, que essa é mais umas das grandes mentiras populares que todo mundo costuma acreditar.
De acordo com especialistas, tudo não passa de um mal entendido, especialmente por causa da falta de conhecimento das pessoas quanto ao funcionamento do corpo. Isso porque, o que dá a sensação de que as unhas ou os cabelos de um defunto ainda crescem é o ressecamento da pele, que vai, simplesmente, encolhendo à medida que perde líquido.
Assim, as áreas ao redor das unhas vão encolhendo e, mostrando mais a parte que já estava desenvolvida, mas que ficava escondida. Um processo bem parecido acontece também com os cabelos, que ficam presos na base dos folículos, no couro cabeludo; e que param de se desenvolver e dar origem a novos fios depois que deixam de ser irrigados.
Fora isso, o que segue acontecendo em um corpo sem vida é, simplesmente, a continuação do processo de morte celular, que não é simultâneo. As células nervosas, por exemplo, morrem dentro de 3 a 7 minutos, enquanto as células da pele têm mais tempo de vida e sobrevivem por até 12 horas.