Em Pernambuco, assassinatos de mulheres cresceram 19% em janeiro de 2021

O número de mulheres assassinadas no último mês de janeiro cresceu em Pernambuco. De acordo com as estatísticas divulgadas pela Secretaria de Defesa Social (SDS), nesta segunda-feira (15), foram 25 mortes violentas – quatro a mais do que no mesmo período de 2020. O aumento foi de 19%.
Do total de casos contabilizados pela SDS, nove foram classificados como feminicídios. Em janeiro de 2020, foram oito. Uma das vítimas, no mês passado, foi a manicure Dione Gomes da Silva (foto), de 40 anos.
Segundo as investigações, ela foi assassinada pelo namorado, Maurício Alves Andrade, 43, após ir para a casa dele, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, no dia 02 de janeiro. O corpo dela foi jogado no Rio Tejipió, no bairro de Afogados, na capital. No terceiro dia de buscas, o Corpo de Bombeiros encontrou o cadáver. O suspeito foi preso preventivamente por determinação da Justiça.
HOMICÍDIOS
Em janeiro, segundo a SDS, 297 pessoas foram mortas no Estado contra 336 vidas perdidas no mesmo período de 2020. Uma diminuição percentual de 11,6%. A meta do Pacto pela Vida é de redução de 12%.
“Em janeiro, desencadeamos a Operação Zodíaco em 12 Áreas Integradas de Segurança onde houve maior incidência de crimes e, nesses territórios, a retração dos CVLIs foi de 20%, o que colaborou para a diminuição global. Continuaremos fazendo as fiscalizações sanitárias e empregando o efetivo que estaria garantindo o Carnaval em ações de prevenção e repressão qualificada às organizações criminosas, especialmente aquelas envolvidas no tráfico de drogas, responsável por 70% das vidas perdidas em Pernambuco”, diz o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, em nota oficial.
Entre as regiões, o Agreste fechou janeiro com a retração mais expressiva: -29,76%, tendo caído de 84 vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) em janeiro de 2020 para 59 no mesmo mês em 2021.
Por sua vez, a Região Metropolitana (excetuando-se a capital), apresentou retração de 95 para 82 na mesma comparação, ou seja, -13,68%. Já a Zona da Mata obteve -2,74% ao reduzir de 73 para 71 o número de mortes violentas. No Sertão, houve 37 homicídios tanto em janeiro de 2020 quanto no de 2021. Já o Recife contou um CVLI a mais, tendo passado de 47 para 48 na confrontação dos dois últimos janeiros.