Policiais Militares vão estar nas ruas para impedir serviços não essenciais de abrirem entre 22h e 5h, em Pernambuco


Policiais Militares vão fiscalizar e impedir serviços não essenciais de abrirem em todo o Estado de Pernambuco entre 22h e 5h. A decisão é do governo estadual que tenta diminuir o avanço da pandemia nos municípios pernambucanos.
“A polícia e os órgãos de fiscalização estarão nas ruas para observar o cumprimento desse novo decreto”, disse o governador Paulo Câmara na manhã desta sexta-feira (26). A medida vale até o dia 10 de março.
Em entrevista à TV Globo, o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, detalhou que, policiais militares, policiais civis, homens do Corpo de Bombeiros, guardas municipais, agentes da vigilância sanitária, além dos Procons Estadual e municipais também vão integrar a força tarefa para evitar o descumprimento do decreto.
Medidas mais duras – Além de mandar fechar todos os serviços não essenciais em Pernambuco entre 22h e 5h a partir deste sábado (27), o governador Paulo Câmara alertou que pode tomar medidas ainda mais duras para conter o avanço do novo coronavírus em Pernambuco.
“Vamos monitorar os dados minuto a minuto neste fim de semana e, caso os índices permaneçam piorando, novas medidas restritivas podem ser anunciadas já no início da próxima semana”, advertiu Paulo Câmara.