Número de mortes pela Covid-19 em Pernambuco é o maior dos últimos seis meses

A Semana Epidemiológica (SE) 10 de 2021, que corresponde ao período entre os dias 7 e 13 de março, já concentra o maior número de mortes por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Pernambuco neste ano.
São 288 óbitos de pacientes com esse quadro. E, entre eles, 175 receberam diagnóstico para o novo coronavírus - o número ainda pode aumentar, por conta do atraso nos resultados.
A SE 10 também reúne o maior número de notificações de novos casos de SRAG no Estado em 2021. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), são 1.310 notificações de atendimento a pessoas com esse quadro entre os dias 7 e 13.
Desse total, 471 já receberam confirmação de infecção pelo novo coronavírus. Esse grupo ainda pode aumentar, uma que há retardo nos exames.
A SE 10 também reúne o maior número de notificações de novos casos de SRAG no Estado em 2021. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), são 1.310 notificações de atendimento a pessoas com esse quadro entre os dias 7 e 13.
Desse total, 471 já receberam confirmação de infecção pelo novo coronavírus. Esse grupo ainda pode aumentar, uma que há retardo nos exames.


Há cinco dias, o ritmo de transmissão do vírus só cresce. No momento, está em 1.25, o que significa que 100 pessoas infectadas são capazes de transmitir o Sars-CoV-2 a outras 125.
E a tendência, com um maior número de pessoas doentes, é que a quantidade de mortes também seja elevada. Até porque, com uma demanda de pacientes maior do que a capacidade de atendimento hospitalar, muitos sequer têm a opção de fazer o tratamento adequado. Nesta quarta-feira, Pernambuco atingiu a marca de 11.510 vítimas fatais da Covid-19.
Leitos: De acordo com a SES-PE, nesta quarta-feira (17), a ocupação dos leitos de terapia intensiva para pacientes com SRAG, com suspeita ou confirmação de Covid-19, na rede pública está em 97%.
Isso mesmo tendo sido abertos 13 novos leitos desse tipo nas últimas 24 horas. No momento, são 1.289 vagas de UTI na rede pública, que, ainda assim, tem pacientes em fila de espera. As enfermarias públicas reúnem 1.073 vagas, com 82% de ocupação atualmente. No setor privado, são 413 leitos de UTI, com 89% de ocupação, e 277 de enfermaria, com 66% deles preenchidos. (Via: Portal Folha PE)