PE: notícia falsa divulga no Interior suposto calendário de vacinação

De acordo com a informação, em agosto deste ano seria possível vacinar todas as pessoas com idades acima dos 18 anos
Uma mensagem falsa compartilhada pelo aplicativo de mensagens WhatsApp está deixando moradores do Agreste de Pernambuco animados com um suposto calendário de vacinação contra a Covid-19. De acordo com a informação, em agosto deste ano seria possível vacinar todas as pessoas com idades acima dos 18 anos.
Porém a mensagem é mais uma fake news. No conteúdo da mensagem, ainda é possível ver o pedido para que o conteúdo seja compartilhado. O que é um sinal amarelo para atenção, pois há uma grande possibilidade em ser uma notícia falsa.Segundo o Governo de Pernambuco, o calendário de vacinação, acontece mediante a chegada de novas doses, portanto, não há como definir um prazo ou mesmo montar um calendário de vacinação com tantos meses de antecedência.
Mensagem falsa compartilhada no Interior de PernambucoVale salientar ainda que Pernambuco, de uma forma geral, está vacinando contra a Covid-19 os idosos a partir dos 65 anos, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais, trabalhadores de saúde e idosos e deficientes em instituições de longa permanência.
Vacinas
Na manhã desta sexta-fera (26), Pernambuco recebeu, no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre, mais 177.920 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 133.200 doses da Coronavac e 44.720 da Astrazeneca/Oxford/Fiocruz, que deverão ser utilizadas apenas como primeira dose. Com isso, será possível avançar em todos os municípios pernambucanos na imunização de idosos acima de 65 anos de idade.
Leia a integra da nota enviada pela Secretaria de Saúde de Pernambuco:
Atualmente, Pernambuco está vacinando contra a Covid-19 os idosos a partir dos 65 anos, população indígena aldeada, povos e comunidades quilombolas tradicionais, trabalhadores de saúde e idosos e deficientes em instituições de longa permanência. O avanço para os próximos grupos dependerá da disponibilidade de mais doses da vacina, que é adquirida e encaminhada aos Estados pelo Ministério da Saúde. Por fim, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que informará à população sobre a ampliação dos grupos de acordo com a chegada das vacinas.