Feriado de Tiradentes. Afinal, quem foi ele?

Nesta quarta-feira (21) é feriado nacional em homenagem a Tiradentes, um dos principais personagens da Independência do Brasil. Desde 1965 a data é lembrada em homenagem ao herói nacional, que tem seu nome listado no livro de aço do Panteão da Pátria e Liberdade.
Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, nasceu em Fazenda do Pomball, em Minas Gerais, em 12 de novembro de 1746. O apelido veio de sua profissão, dentista, mas exerceu outras atividades como tropeiro, minerador, comerciante, militar e, especialmente, ativista político. O hoje patrono cívico do Brasil e das polícias militares e civis, Tiradentes foi o principal personagem da Inconfidência Mineira.
O movimento revolucionário foi um dos principais do Brasil na luta pela independência do Brasil da coroa portuguesa. Descoberto, o plano culminou com a prisão, julgamento e morte de Tiradentes, que foi enforcado em praça pública. A partir dali, virou um mártir da causa pela República e, desde então, considerado um herói brasileiro.
Tiradentes dá nome a cidades, praças e escolas por todo o território nacional. Inclusive, Curitiba tem o Colégio Estadual Tiradentes, que fica na Praça 19 de dezembro, e a praça, que é o marco zero da capital, onde fica a Catedral Basílica de Curitiba.
Feriado
O dia 21 de abril é chamado dia da Inconfidência Mineira ou dia de Tiradentes. Foi neste dia que a realeza portuguesa mandou matar o inconfidente Joaquim José. Em 1965, durante a primeira fase do regime militar no Brasil, o marechal Castelo Branco, então presidente da República, sancionou a Lei Nº 4 897, de 9 de dezembro, que instituía o dia 21 de abril como feriado nacional.
Fonte: Tribuna