Hospitais de Serra Talhada registram 7 mortes por Covid-19 e taxa de ocupação se aproxima de 100%

Os hospitais Eduardo Campos (HEC) e Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada, registraram sete mortes por Covid-19 desde a última sexta-feira (14), revelando que o cenário de dor cresce na região. A escalada macabra começou ainda na sexta-feira (14) quando um homem de 79 anos, que residia em São José do Belmonte, Sertão Central, faleceu no Eduardo Campos. O idoso faria 80 anos no dia 7 de junho.
Já no sábado (15) um idoso natural de Buíque, no Sertão do Moxotó, também teve a vida ceifada pela doença, quando estava na UTI do Eduardo Campos. Também no sábado, uma idosa de 69 anos, natural de Lagoa do Ouro, no Agreste, não resistiu. A quarta morte foi de paciente do município de Custódia, Sertão de Moxotó, que tinha 65 anos, e faleceu no domingo (16). Ele residia na zona rural.
Vidas continuaram sendo perdidas no domingo. Outro idoso de 65 anos, também de Custódia, não resistiu. Ele residia na zona urbana. Também no domingo, uma idosa de 74 anos que residia no Centro de Sertânia, veio a óbito. O último registro ocorreu no Hospam, de um homem de 54 anos, que residia no município de Paulo Afonso (BA).
TAXA DE OCUPAÇÃO
O Hospital Eduardo Campos está com 97% de ocupação, com 03 pacientes em leitos clínicos e 68 na UTI. Destes, são 09 serra-talhadenses na UTI e 01 em leito clínico.
O Hospam está com 90% de ocupação, sendo 09 pacientes internados na UTI. Destes pacientes, 05 são de Serra Talhada. Nos Leitos de Retaguarda do Hospital São José não há serra-talhadenses internados. Portanto, temos 15 pacientes serra-talhadenses internados, sendo 14 na UTI. 
(Via: Farol de Notícias)