Pernambuco registra 2.168 novos casos da Covid-19 e 65 mortes

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, neste domingo (30), 2.168 casos da Covid-19. Entre os novos infectados, 205 (9%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.963 (91%) são leves.
Agora, Pernambuco totaliza 481.070 casos confirmados da doença, sendo 44.703 graves e 436.367 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha. Além disso, o boletim registra um total de 400.592 pacientes recuperados da doença. Destes, 25.774 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 374.818 eram casos leves.
Ainda de acordo com o Portal Folha PE, também foram confirmados laboratorialmente 65 novos óbitos (35 masculinos e 30 femininos), ocorridos entre os dias 12/09/2020 e 28/05/2021.
As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Abreu e Lima (1), Aliança (3), Barreiros (1), Belo Jardim (1), Betânia (1), Bom Conselho (1), Cabo de Santo Agostinho (1), Cachoeirinha (3), Camaragibe (1), Caruaru (10), Cumaru (1), Cupira (1), Exu (2), Feira Nova (1), Gravatá (1), Iati (1), Igarassu (2), Ipojuca (1), Jaboatão dos Guararapes (3), Jucati (1), Jurema (1), Lajedo (1), Moreno (1), Olinda (1), Paudalho (1), Paulista (5), Recife (11), Santa Cruz do Capibaribe (1), São Caitano (1), São Lourenço da Mata (2), Serra Talhada (1), Serrita (1) e Tracunhaém (1).
Com isso, o Estado totaliza 15.807 mortes pela doença. Os pacientes tinham idades entre 37 e 96 anos. As faixas etárias são: 30 a 39 (2), 40 a 49 (9), 50 a 59 (16), 60 a 69 (21), 70 a 79 (4), 80 ou mais (13).
Do total, 44 tinham doenças preexistentes: doença cardiovascular (21), diabetes (23), hipertensão (13), obesidade (5), doença respiratória (1), doença renal (2), doença neurológica (1), histórico de AVC (1) - um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais seguem em investigação.
Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 29.598 casos foram confirmados e 51.366 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada.
O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.