Em Pernambuco, quatro de cada cinco mortes por Covid-19 são de pessoas que não completaram o esquema de vacinação


O secretário de saúde de Pernambuco, André Longo, afirmou em coletiva concedida na manhã desta quinta-feira (17), que quatro de cada cinco mortes por Covid-19 são de pessoas que não completaram o ciclo de vacinação. Ainda segundo Longo, cerca de 500 mil pernambucanos estão com a dose de reforço atrasada.
“Vivemos hoje uma pandemia de não vacinados. Quatro em cada cinco mortes e quatro em cada cinco internados são pessoas que não tomaram todas as vacinas que deveriam ter tomado. Atualmente, quase 500 mil pessoas não tomaram a segunda dose da vacina e, pelo menos outras 500 mil, já estão atrasadas com a dose de reforço. São pernambucanos que estão em risco. A Ômicron em pessoas não corretamente vacinadas ainda é uma grande ameaça”.
Apesar da queda no número de casos na sexta semana epidemiológica do ano, os indicadores ainda são altos no estado, já que 829 casos de Covid-19 foram confirmados e 629 solicitações para leitos da Unidade de Terapia Intensiva foram realizadas.
“Esses dados apontam que passamos pelo pico da ômicron, mas ainda temos indicadores em patamares elevados. Para se ter uma ideia, ainda temos, neste momento, mais de 800 pessoas internadas nos leitos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) nas UTIs da rede pública. Além disso, as mortes seguem crescendo no estado”, afirmou o secretário.
O gestor da pasta também informou que a SES está preocupada com o início do período sazonalidade, onde são detectadas as doenças respiratórias, geralmente ocorridas em maior escala durante o mês de março.
André Longo também comunicou que há, ainda, a possível introdução da circulação da nova variante BA.2. De acordo com Longo, ainda não foram detectados casos da variante em Pernambuco, mas há circulação nacional do vírus.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232