Lula teme ser assassinado durante a campanha e alfineta Bolsonaro


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conversou com jornalistas nesta quarta-feira, 16, e afirmou que teme pela sua vida durante a campanha eleitoral à presidência da República. Segundo o petista, há uma preocupação em ser assassinado por estar em lados opostos ao atual mandatário Jair Bolsonaro (PL).
“Todo mundo sabe o tipo de político que é Bolsonaro. O cidadão que não é capaz de fazer um gesto pela educação, de fazer um gesto para combater a Covid-19, o presidente que não gosta de sindicato, mulheres, quilombolas, negros, estudantes. Ele só gosta de violência, o negócio dele é relação apodrecida com uma parte dos milicianos que, quem sabe, foram quem mataram a Marielle [Franco]. Eu tenho preocupação”, alegou.
Ao realizar as declarações à rádio Espinharas, na cidade de Patos, na Paraíba, o ex-metalúrgico ressaltou ser uma pessoa de fé e alegou que os brasileiros darão “um golpe” para “restabelecer a democracia” no país. “Será a morte política de Bolsonaro”, pontuou.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232