Rússia convoca embaixador americano após Biden chanmar Putin de "ditador assassino" e "bandido"


O Ministério das Relações Exteriores da Rússia convocou o embaixador dos Estados Unidos em Moscou, John Sullivan. Segundo a Veja, o convite para informar que as relações bilaterais entres os países estão à beira do colapso após declarações contundentes do presidente Joe Biden sobre Vladimir Putin.
Na última semana, Biden se referiu ao chefe de Estado russo como “um ditador assassino” e um “bandido” durante evento no Capitólio, fala amplamente repreendida pelo Kremlin. Para Moscou, o tom usado é “inaceitável” e representa insultos pessoais contra Putin. As declarações podem acirrar ainda mais os ânimos na guerra entre a Rússia e Ucrânia.
“Tais declarações do presidente americano, indignas de um estadista de tão alto escalão, colocam as relações russo-americanas à beira da ruptura”, disse o ministério em comunicado. A chancelaria disse ainda que ações hostis contra a Rússia receberiam uma resposta “decisiva e firme”.
Na semana passada, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, já havia criticado as falas do presidente americano: “inaceitável e imperdoável semelhante retórica por parte de um chefe de Estado, cujas bombas mataram centenas de milhares de pessoas em todo o mundo”.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232