Bolsonaro encaminha degola geral na Petrobras

Em nova crítica à estatal, presidente sugeriu que a cúpula da petroleira atua para prejudicar o governo: 'parece que é tudo orquestrado'
Depois de dar a entender que a direção da Petrobras atua de forma “orquestrada” para prejudicar o governo, Jair Bolsonaro deve promover uma degola geral no comando da estatal nos próximos dias.
“A Bolívia cortou 30% do nosso gás pra entregar pra Argentina. Como agiu a Petrobras nessa questão também? Parece que é tudo orquestrado. O gás, se tiver que comprar de outro local, é cinco vezes mais caro. Quem vai pagar a conta? E quem vai ser o responsável? É um negócio que parece orquestrado pra exatamente favorecer vocês sabem quem”, disse Bolsonaro.
No cargo desde 14 de abril, o presidente da estatal, José Mauro Ferreira Coelho, deve puxar a fila. O plano de Bolsonaro, segundo fontes do Planalto, é colocar no comando da estatal um nome de plena confiança de Paulo Guedes e, claro, do palácio.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232