OMS recomenda reduzir parceiros sexuais para reduzir risco de contrair varíola dos macacos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que as pessoas diminuam o número de parceiros sexuais para evitar a transmissão da varíola dos macacos.
De acordo com o diretor regional da organização para a Europa, o médico Hans Kludge, o surto está sendo transmitido, principalmente, por meio de atividade sexual e envolve principalmente homens que fazem sexo com homens.
"Muitos, mas não todos os casos, relatam parceiros sexuais fugazes ou múltiplos, às vezes associados a grandes eventos ou festas", disse.
Diagnosticada pela primeira vez em humanos no ano de 1970, a varíola dos macacos, de acordo com o perfil dos pacientes infectados atualmente, homens gays ou bissexuais, em sua maioria, tem como provável forma de transmissão o sexo sem proteção. Além disso, também são levantadas como maneiras o contato com lesões em pessoas doentes ou gotículas liberadas durante a respiração.
Seus primeiros sintomas são febre, dor de cabeça, dor no corpo e nas costas, inchaço nos linfonodos, exaustão, calafrios e bolinhas que aparecem no corpo inteiro, como rosto, mãos e pés.

Betano: Apostas Esportivas - Faça seu Jogo Online

ANÚNCIOS WEB SERTÃO - (87) 98821-5232