Socialista com discurso ao estilo Eduardo Campos mostra que tem credencial e cola imagem em Lula

O pré-candidato a governador da Frente Popular, Danilo Cabral (PSB) cumpriu uma maratona de agendas com o candidato a presidente Lula (PT), foram dois atos no interior e dois na capital pernambucana, onde Danilo ficou mais ambientado com o petista, uma vez que apesar de ter um vínculo com o ex-presidente nas suas visitas a Pernambuco, ficava na condição de coadjuvante, primeiro de Eduardo Campos e depois de Paulo Câmara.
Seu discurso no Classic Hall foi uma prova inequívoca de que o socialista é da política. Bem ao estilo Eduardo Campos, soube fazer do limão uma limonada, pois encontrou um ambiente com certa hostilidade, claramente orquestrada, mas não se intimidou, se apresentando como pré-candidato e suas credenciais que o fizeram chegar até aqui na condição de responsável por conduzir a Frente Popular de Pelópidas, Jarbas, Arraes, Eduardo e Paulo Câmara para uma eleição extremamente importante para o PSB.
A visita de Lula não só serviu para delimitar o vínculo do petista com Danilo Cabral e consequentemente seu palanque em Pernambuco mas também para a captação de imagens de Lula, maior eleitor do estado, com o pré-candidato socialista, para o guia eleitoral, que é onde chega a hora da onça beber água, uma vez que Danilo terá o maior tempo de televisão da disputa.
Foi a partir do guia que Geraldo Julio disparou na eleição de 2012 e venceu no primeiro turno, Paulo Câmara também conseguiu em 2014 tirar uma desvantagem inicial de cerca de 40 pontos do seu adversário, em 2016 Geraldo também virou o jogo pra cima de João Paulo e venceu no segundo turno, em 2018 Paulo Câmara virou o jogo e levou a eleição em primeiro turno e em 2020 João Campos tirou uma desvantagem para Marília Arraes, terminou o primeiro turno em primeiro lugar e venceu na segunda etapa por mais de 100 mil votos. Em comum, todos tinham o maior tempo de guia, assim como o próprio Danilo, que terá Lula ao seu lado.