Vídeo: Bolsonaro liga para família de petista assassinado


Jair Bolsonaro ligou, na tarde desta terça-feira (12/7), para a família do tesoureiro do PT de Foz de Iguaçu, Marcelo Arruda, assassinado por um bolsonarista no último domingo (10/7). A ligação foi feita por intermédio do deputado Otoni de Paula, do MDB do Rio de Janeiro.
O presidente disse aos familiares de Arruda que a esquerda está tentando botar a culpa do assassinato em seu colo e convidou a família para uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira (15/7).
Os irmãos de Arruda, que são apoiadores do presidente, não deixaram claro se irão aceitar o convite, mas afirmaram a Bolsonaro que não querem que o caso seja explorado politicamente.
“A ideia é ter uma coletiva com a imprensa para vocês falarem a verdade, não é a esquerda ou a direita. A imprensa está tentando desgastar o meu governo”, disse o presidente para a família.
Marcelo Arruda foi morto no sábado (9/7) durante a sua festa de aniversário por um apoiador de Bolsonaro. A comemoração era dedicada a Lula e ao PT. “Aqui é Bolsonaro”, gritou o atirador ao invadir a festa. (Via: Metrópoles)
O presidente Jair Bolsonaro (PL) conversou por telefone nesta 3ª feira (12.jul.2022) com irmãos do guarda municipal Marcelo Aloizio Arruda, petista assassinado a tiros, em Foz do Iguaçu (PR). Em ligação intermediada pelo deputado Otoni de Paula (MDB-RJ), o chefe do Executivo afirmou que a “esquerda politizou” o caso. “A imprensa, obviamente, como toda –quase toda– é de esquerda está quase que botando no meu colo a ação desse cara [...]
A esquerda politizou o negócio”, disse Bolsonaro a irmãos do petista. Aos familiares, Bolsonaro afirmou querer recebê-los em Brasília para uma “coletiva de imprensa”. “Agora, a possível vinda de vocês a Brasília, a possível vinda, se vocês concordarem, qual a ideia? É ter uma coletiva para a imprensa para vocês falarem”, afirmou.
O chefe do Executivo afirmou que “nada justifica” a ação de Jorge José da Rocha Guaranho, policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, autor dos disparos contra Marcelo Arruda e que se identifica nas redes sociais como apoiador de Bolsonaro.
Em vídeo compartilhado em suas redes sociais, Otoni de Paulo afirmou que “possivelmente” representantes da família do petista assassinado estarão com o presidente Bolsonaro na 5ª feira (14.jul). - `Poder 360