Lula e Bolsonaro não conseguem furar ‘bolhas digitais’, diz pesquisa

O ex-presidente Lula (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), que permanecem no topo das pesquisas de intenção de voto, têm dificuldade de ter engajamento fora das suas bolhas digitais, segundo pesquisa da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (DAPP/ FGV), com base em análise de publicações do Twitter feita de 27 de junho a 24 de julho.
No âmbito das postagens feitas pelos presidenciáveis, o total de 99% das interações, entre curtidas, retuítes e comentários, ficou entre usuários que fazem parte dos seus grupos digitais. O postulante Ciro Gomes, que apostou na imagem mais ‘neutra’ de uma terceira via, também não consegue bom desempenho, 93,7% do engajamento fica entre a base digital de apoiadores.
O nome do MDB para a corrida presidencial nas eleições deste ano, Simone Tebet, soma 12% das interações que partem de grupos que não fazem parte da sua esfera política. André Janones (Avante) tem o maior número de debates feitos com membros de outros âmbitos políticos, com 62,5% do engajamento partindo de fora da sua bolha digital.
Na análise da chamada terceira via, as publicações de Lula são compartilhadas por 2% dos usuários que se posicionam como parte do grupo, número que é igual aos de eleitores que se consideram de direita. No caso de Bolsonaro, 0,1% das interações são compartilhadas pela esquerda e o mesmo desempenho é tido nos coletivos de terceira via, ainda segundo a pesquisa. (Via: Agência Brasil)