ONS prevê bandeira verde na conta de luz até o fim do ano

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) definiu pela manutenção da bandeira verde para o consumo de energia no mês de agosto devido às boas condições de geração de energia por meio de usinas hidrelétricas. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) aponta "um pleno atendimento" na geração de energia até o final do ano, num cenário distante da escassez hídrica enfrentada nos últimos anos.
A Aneel informou ao mercado e aos consumidores que as condições de geração de energia elétrica nas usinas hidrelétricas continuam favoráveis, não sendo necessário acionar usinas mais caras. Assim, a bandeira ver será válida para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional, ou seja, à malha de transmissão de energia que conecta usinas e consumidores.
O sistema de bandeiras tarifárias existe para sinalizar o custo real da energia gerada. Mudanças para bandeira amarela ou verde ocorrem especialmente quando as condições de geração não são favoráveis.
Informações da ONS apontam para "um pleno atendimento durante todo o período, com os níveis de armazenamento dos reservatórios significativamente superior aos verificados em 2021", ano em que o Brasil sofreu com escassez hídrica. Com os baixos níveis dos reservatórios, o país precisou recorrer a outras fontes de energia, além das hidrelétricas.
O ONS destacou que, para este ano, a expectativa de armazenamento no subsistema Sudeste/Centro-Oeste ao fim de dezembro é de 39,7%, 14 pontos percentuais acima do nível de 2021, no cenário mais conservador.
No cenário mais otimista, a expectativa é de que os reservatórios atinjam 55,7%, podendo chegar a dezembro com 30 pontos percentuais a mais do verificado no ano passado, diz o órgão. A previsão para o fim de julho nos subsistemas Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte, é de 62,1%, 86,6%, 80,9% e 96,8%, respectivamente. Vale destacar que, embora no fim do mês já estejamos no meio do período seco, três regiões deverão chegar acima de 80%.